Tal pai, tal filho? O filho mais velho do ex-presidente Luiz Inácio Lula [VIDEO] da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), Marcos Cláudio Lula da Silva, 46 anos, é ex-vereador eleito com mais de 3,8 mil votos em 2012 e ex-diretor do Departamento de Turismo e Eventos de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Foi candidato pelo PT de São Bernardo, mesmo partido de seu pai e cidade em que o ex-presidente mora.

Marcos tornou-se réu após ser processado por uma publicação no Facebook no ano de 2015. O atual prefeito da cidade de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, do Partido da Social da Democracia Brasileira (PSDB), processou o ex-vereador por calúnia, injúria e difamação.

A publicação que o ex-vereador postou em seu Facebook era uma imagem onde haviam policiais militares imobilizando estudante durante manifestações dos alunos pela reorganização das escolas da cidade. Na legenda, o petista afirma que o prefeito estava apoiando esse tipo de repressão da Polícia Militar contra os manifestantes.

Após publicação, Morando tomou as providências e o processo foi protocolado, mas sua denúncia foi recusada na época porque nem o prefeito nem seu advogado conseguiram descrever um fato criminoso e sim um artigo de lei violado. Logo após a rejeição, Morando fez uma apelação e a Turma Recursal de São Bernardo do Campo afastou a decisão de queixa recusada, dando continuidade ao processo.

Então, Marcos Lula apresentou um habeas corpus, afirmando que faltavam descrições do fato para tal acusação de Morando.

Os melhores vídeos do dia

Porém, o habeas corpus foi negado, afirmando que não há alguma ilegalidade na decisão da Turma Recursal de São Bernardo do Campo.

No momento o processo caminha em primeira instância, sendo aplicado o rito sumaríssimo previsto no artigo 77 da Lei. 9. 099/95, sendo responsável a juíza Daniela de Carvalho Duarte, da 5º Vara Criminal de São Bernardo do Campo. A audiência, debates e o julgamento que acontecerão no dia 14 de março de 2018.

O processo começará com o ex-vereador tendo o seu direito de versão para se defender da denúncia, prosseguindo com apreciação de denúncia e ouvir as testemunhas de defesa e acusação em um interrogatório, dando seguida aos debates orais e, por fim, o julgamento.

O advogado responsável pela defesa do ex-vereador, Cristiano Zanin, afirma que não houve nenhum crime praticado a honra de Orlando Morando e que não houve alguma queixa recebida por Marcos Lula. A decisão se foi ou não recebido ficará para as audiências em março do ano que vem.