Segundo o site Brasil 247, o jornal “A Folha de S.Paulo” e o portal de notícias “UOL”, do mesmo grupo de mídia, publicaram duas reportagens totalmente equivocadas sobre as declarações feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula [VIDEO] da Silva (PT) sobre a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) a um jornal espanhol, “EL Mundo”, durante uma entrevista. Os sites acabaram interpretando de maneira errada o que foi divulgado pela publicação do Velho Continente.

Os títulos das reportagens divulgadas pela “Folha” e “UOL”, diziam que Lula revelava ao jornal espanhol que Dilma havia traído seu eleitorado, o que, na verdade, foi dito por Lula durante a entrevista que “algumas pessoas acabaram se sentindo traídas” porque, durante a campanha feita por Dilma nas eleições [VIDEO] para presidente do Brasil, ela prometeu que não iria fazer uma reforma fiscal, mas acabou fazendo, sem abrir uma discussão sobre o assunto com os parlamentares.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Lula

Na época, Dilma tinha menos de um ano no governo e era seu segundo mandato como presidente do Brasil quando realizou a reforma fiscal.

O ex-presidente Lula se manifestou e fez revelações sobre Dilma

Lula desmentiu as reportagens divulgadas, afirmando que ele teria revelado ao jornal espanhol “El Mundo” sobre Dilma ter traído seu eleitorado que foram repetidas pelo portal UOL e a “Folha de S.Paulo”.

A assessoria do ex-presidente divulgou uma nota de esclarecimento, dizendo que a “Folha” e o UOL acabaram fazendo uma divulgação equivocada sobre uma declaração que divulgaram ter sido feitas por Lula. Mas, a assessoria do ex-presidente desmentiu, dizendo que Lula nunca faria essas declarações contra a ex-presidente Dilma e que a petista é mais que colega partidária, é uma amiga.

A assessoria de imprensa de Lula publicou um áudio sobre a entrevista dada ao jornal “EL Mundo” nas redes sociais. Na gravação feita durante a entrevista dada por Lula ao jornal espanhol, é possível ouvir o que ele realmente diz.

Lula afirma apenas que “as pessoas acabaram se sentindo traídas”, pois durante as campanhas o Partido dos Trabalhadores (PT) foi prometido, em cima dos palanques, que jamais iria fazer uma reforma fiscal, mas Dilma acabou realizando ainda em seu primeiro ano de seu segundo mandato como presidente do Brasil.

Ele disse também que foi tomada uma decisão do governo para fazer um ajuste. Essa decisão quando foi anunciada no mês de dezembro de 2014, e Dilma acabou perdendo uma base social, a qual tinha a eleita.

Para Lula, os jovens, todo movimento sindical e todas as pessoas que votaram para que ela fosse reeleita outra vez ficaram chateadas com a decisão de fazer uma reforma fiscal. A repórter, durante entrevista, pergunta por que as pessoas se sentiram traídas, e Lula responde dizendo que as pessoas reagiram assim porque não foi aquilo que elas queriam na época, e o PT havia prometido que não realizaria a reforma fiscal.