Dentre todos os deputados, Jair bolsonaro (PSC-RJ) é um dos mais conhecidos em todo o país. Ele ocupa o cargo de deputado federal e já é cotado para ser um dos pré-candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018. Por ser um dos favoritos a conquistar a eleição, Bolsonaro é sempre colocado nas rodas de debates políticos por todo o Brasil.

Volta e meia, o deputado acaba se envolvendo em temas polêmicos, a exemplo do porte de arma para todos os cidadãos.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Jair Bolsonaro

Desta vez, o deputado entrou em mais um assunto polêmico e que tem ganhado força nas redes sociais. Tudo aconteceu durante uma entrevista para a RedeTV! realizada nesta sexta-feira (27).

Na entrevista, Bolsonaro falou sobre diversos assuntos e deixou sua opinião sobre a candidatura do seu maior adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em sua fala, ele esclarece que não concorda com a prisão de Lula, mas que o petista seja julgado. Antes de qualquer rivalidade, o deputado acredita que o melhor a se acontecer é que a Justiça seja feita e que o julgue segundo as suas infrações.

A repórter e jornalista Marília Godoy foi a responsável por entrevistar o deputado. Ela foi direta, fez perguntas bem objetivas e que todos os telespectadores estavam buscando respostas. Bolsonaro, por sua vez, respondeu a todas, e, ao falar em Lula, disse: “Não quero o Lula preso, quero que seja julgado”.

Bolsonaro conversou com a jornalista Marília Godoy, onde deu detalhes sobre o porquê que não quer que o representante do Partido do Trabalhadores (PT) vá parar na cadeia.

“Não apoio o neonazismo”, diz Bolsonaro em entrevista

Durante a entrevista, o deputado se colocou como total defensor da direita no país. mas, em relação ao neonazismo, ele se diz ser totalmente contra e disse que caso seja eleito como presidente da República, o neonazismo não fará parte do seu governo.

Sobre os investimentos dos chineses no país, o deputado se mostrou de total acordo, pois, acredita que não é nada absurdo, pois os chineses estariam ajudando o Brasil na difícil situação financeira que tem vivido com a crise econômica que afeta todos os cantos do território nacional. [VIDEO]

Armas na mão da população e policiais autorizados a atirar para matar: esse foi um dos assuntos de Jair

O assunto já é debatido há vários meses e talvez seja um dos maiores desafios para o candidato, que tem como proposta, armar todos os cidadãos de bem. O deputado acredita que uma arma é de suma importância para que um pai ou mãe de família possa de defender, caso tenha sua residência invadida por marginais.

Outra questão debatida foi o armamento para os policiais. Ele afirma que em seu governo os servidores terão carta branca para atirar para matar criminosos. [VIDEO]