Lidiane Leite é uma das mulheres mais polêmicas da política brasileira. Ela ficou conhecida como a "Prefeita Ostentação", após mandos e desmandos na região de Bom Jardim, no estado do Maranhão. Lidiane acabou sendo retirada do poder e, nesta terça-feira (24), ela acabou sendo presa sob acusações graves, como mostra uma reportagem do site da Revista Veja. A prisão ocorre de maneira preventiva. Por ser mãe de duas crianças, uma delas ainda é amamentada e, por isso, a prisão acabou sendo domiciliar. O motivo, segundo informações da Veja é que, nesses casos, o interesse das crianças acaba sendo mais importante e mais forte.

Lidiane Leite é presa, após nova investigação envolvendo crimes de corrupção

Lidiane Leite sempre teve uma gestão polêmica enquanto esteve no poder.

Ela tinha o costume de publicar fotos mostrando ostentação na internet, mesmo tendo sido prefeita de uma das cidades mais pobres do Brasil. Além dela, o marido da "Prefeita Ostentação", Humberto Dantas, também teve a sua prisão preventiva decretada. Ele trabalhou como secretário de governo da gestão da esposa e, politicamente, usava o apelido de Beto Rocha.

Marido de 'Prefeita Ostentação' também pode ser preso por acusações graves

Apesar do pedido de prisão que atinge Humberto ter sido expedido, até a publicação da matéria da Veja desta quarta-feira, o homem ainda continuava foragido. Caso condenada, a ex-gestora, que responde a quatro ações penais na Comarca de Bom Jardim e uma outra que tramita na Justiça Federal, pode pegar até 40 anos de reclusão.

O esposo da "prefeita ostentação" pode ter um caminho ainda pior.

Isso porque ele é investigado em dois níveis diferentes, o federal e o estadual. Humberto pode ter até 50 anos de detenção. Lembrando que, no Brasil, o máximo que uma pessoa pode ficar preso é de trinta anos.

Michel Temer é internado às pressas e seu problema pode ser na próstata

O presidente Michel Temer, do PMDB, é um dos nomes mais polêmicos do país. Nessa quarta-feira (25), ele virou notícia em todo o país, após passar mal. Michel foi levado para um hospital militar do Distrito Federal, onde foi constatado que ele estava com problemas urinários. Alguns sites chegaram a dizer que existe a possibilidade do mal de Temer ser na próstata. O Palácio do Planalto garante que o peemedebista está bem. Lembrando que também nesta quarta ocorre a votação contra o peemedebista na Câmara dos deputados.

Deixe seu comentário.