É notório que o clima político já percorre todo o Brasil [VIDEO], ainda mais com tanta rejeição do atual presidente Michel Temer, que tem sido um verdadeiro pesadelo na vida da maioria dos brasileiros. Segundo informações do Datafolha, ele tem sido o presidente com menor aceitação dos últimos 28 anos, ganhando apenas de José Sarney, que comandou o país no ano de 1989, durante a terrível crise da hiperinflação.

Diante de tal situação, os brasileiros aguardam ansiosos para as novas Eleições de 2018, onde poderão eleger um novo presidente para o país. De todos os nomes divulgados para concorrer ao cargo, o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem sido o favorito, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que dia após dia, cresce em novas pesquisas.

“Dilma traiu seu eleitorado”, diz Lula a jornal espanhol

Nesta segunda-feira (23), o jornal “Folha de S.Paulo” divulgou uma reportagem que deixou muitos internautas de boca-aberta. De acordo com a matéria, o ex-presidente afirmou, ao conceder entrevista ao jornal “El Mundo”, da Espanha, que sua amiga e ex-presidente da República Dilma Rousseff teria traído seu eleitorado. Tal afirmativa veio embasada pela afirmativa de que ela promoveu o ajuste fiscal, sendo que outrora havia prometido manter as despesas nas eleições da última eleição em 2014, quando foi eleita.

Ainda segundo o ex-presidente, esse teria sido o segundo erro cometido por Dilma Rousseff. Ele afirmou que o primeiro e maior erro foi a política de desoneração às empresas. Lula acredita que depois deste dia, o partido passou a “perder credibilidade”.

Segundo ele, o ano de 2015 foi péssimo, semelhante ao ano de 1999, onde o Brasil estava sob administração do tucano Fernando Henrique Cardoso, que obteve um dos piores índices de popularidade, ficando com apenas com 8%, e levou o Brasil a quebrar por três vezes.

A entrevista do ex-presidente foi publicada neste domingo (22). Ele ainda argumentou sobre a sua candidatura em 2018 e lamentou não ter saído como candidato nas eleições de 2014.

Ao ser questionado sobre sua lamentação, se estava com arrependimentos por não ter disputado a eleição, ele apenas esclareceu que não poderia ficar arrependido, pois foi leal a ex-presidente Dilma. “Eu não sou do tipo de pessoa que se arrepende”, disse Lula.

Também foi perguntado ao ex-presidente sobre a possibilidade de ele não poder concorrer nas eleições de 2018. Ele afirmou estar confiante na disputa da presidência, mas, garantiu que, caso seja impossibilitado, que não será imprescindível, pois acredita fielmente que existem “milhares de Lulas.” [VIDEO]