Em uma reportagem publicada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, neste domingo (29), o ex-presidente Lula (PT) [VIDEO]e o deputado federal Jair Bolsonaro (Partido Social Cristão) são praticamente os favoritos entre os concorrentes que disputarão a Presidência da República em 2018. Segundo a primeira pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), se as Eleições ocorressem hoje, o petista seria o vitorioso em todos os aspectos, ou seja, em todos os cenários políticos.

O ex-presidente Lula vem sem consolidando cada vez mais perante os candidatos que disputarão o assento de Michel Temer em 2018. [VIDEO] Prova disso foi o primeiro folhetim de autoria do Instituto que abordou a opinião de vários brasileiros de diferentes classes sociais, que elencou uma proporção significativa entre os eleitores com relação aos seus candidatos para a Presidência da República, entretanto, ainda há incidência da briga eleitoral ser definida em segundo turno.

O petista se apresentou com o mínimo de 35% e o máximo 36%, das atuais intenções de voto. Já Bolsonaro ficaria com 15%, uma vez que concorresse contra Lula. Enquanto Marina Silva (Rede Sustentabilidade) ficaria na terceira colocação em um cenário que, todavia, disputasse com o ex-presidente. Na verdade, oscilaria um percentual entre 8% a 11%.

Também foi averiguada a possibilidade de Lula não participar do pleito eleitoral, neste caso, conforme as intenções de voto, o primeiro lugar demonstrou um empate técnico entre Marina e Bolsonaro, ou melhor, cada concorrente atingiria o marco dos 15%.

No entanto, a pesquisa espontânea (pesquisa que não identifica os nomes dos concorrentes, apenas o entrevistado aponta o nome do candidato preferido), contou com a alusão de Lula com 26%, sendo ele o primeiro colocado nas intenções, em segundo, Bolsonaro, que apresentou 9% e por fim, Marina Silva com 2%.

Ainda segundo a reportagem, os estudos avaliativos foram executados pelo Ibope entre os dias 18 e 22 de outubro, com pelo menos 2 mil pessoas em estados diversificados pelo país [VIDEO]. Em relação à margem de erro, há respaldo de dois pontos percentuais para mais ou para menos do resultado.

Na oportunidade, o Instituto também sugeriu o nome do apresentador da Rede Globo, Luciano Huck, o qual obteve a variação de 5% em uma possível disputa contra Lula e de 8%, se por ventura, Haddad (PT) for o candidato petista. O atual detentor da pasta da Fazenda, Henrique Meirelles, ficou entre 0 e 1%, admitindo novas avaliações dependendo dos adversários.