Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso, protagonizaram um episódio deprimente, em se tratando de representarem a mais alta Corte de Justiça do país. Ambos adentraram em uma árdua discussão, que acabou repercutindo intensamente nas redes sociais. As discussões ásperas entre os dois magistrados chegou a precisar que a própria presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, tivesse que intervir para que evitasse algo ainda pior.

Publicidade
Publicidade

A troca de ofensas entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso, ocorreu nesta quinta-feira (26), durante sessão em Plenário da Suprema Corte.

Troca de ofensas envolve a soltura de José Dirceu

O principal motivo que levou à uma verdadeira trocada de farpas entre os ministros Gilmar Mendes e Luis Roberto Barroso envolve discussões a respeito da soltura do ex-ministro petista e ex-homem-forte do Governo de Luiz Inácio Lula da Silva, José Dirceu.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Governo

Barroso afirmou que Mendes teria "parceria com a leniência", diante dos crimes considerados como de "colarinho branco", em se tratando de autoridades envolvidas em esquemas de Corrupção. O ministro Barroso foi ainda mais longe, ao afirmar que Gilmar Mendes "não trabalha com a verdade".

A temperatura subiu às alturas e o bate-boca se intensificou. O ministro Gilmar Mendes respondeu contundentemente às acusações de Luís Roberto Barroso e afirmou que "não seria advogado de bandidos internacionais".

Publicidade

A crítica direta a Mendes por parte de Barroso, se refere à soltura do ex-ministro José Dirceu, que encontrava-se preso em Curitiba, cuja sentença havia sido determinada pelo juiz Sérgio Moro, titular da décima terceira Vara Criminal de Curitiba, no estado do Paraná e responsável pela Operação Lava Jato, em primeira instância.

Dirceu acabou sendo beneficiado e solto por decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, da qual Gilmar Mendes faz parte.

A resposta de Mendes ocorreu em alusão ao papel de Barroso como advogado de defesa do italiano Cesare Battisti. Vale ressaltar que o criminoso italiano havia sido condenado por assassinatos na Itália e acabou angariando status de refugiado no Brasil. Entretanto, este mês o presidente da República, Michel Temer, revogou o status de refugiado de Battisti, o que pode acarretar em sua deportação mais adiante. Após o bate-boca entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, afirmou que "o Supremo Tribunal faz o julgamento" e encerrou a sessão.

Publicidade

Na tarde desta quinta-feira (26), a sessão do Plenário do Supremo, se referia à extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do estado do Ceará.

Assista ao vídeo do bate-boca entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo