O correspondente do jornal inglês Financial Times, Joe Leahy, publicou uma reportagem destacando a crise política brasileira e uma retomada da economia do país, que estava em péssimo estado.

De acordo com a publicação, a economia brasileira aos poucos está ressurgindo e ganhando a confiança de investidores, porém, paralelo a isso, está a tentativa de políticos corruptos voltarem ao mesmo patamar de antes da Operação Lava Jato. Com o poder nas mãos, eles vão escapando das garras da Justiça e o Supremo Tribunal Federal (STF) tem se tornado um "escudo" para esses parlamentares envolvidos em esquemas ilícitos.

Conforme matéria do Financial Times, um dos jornais mais respeitados do mundo, a Lava Jato [VIDEO] conseguiu derrubar do poder criminosos poderosos que nunca haviam sido enfrentados.

Um dos exemplos é o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Ele tinha grande influência entre os parlamentares e acabou ficando atrás das grades por determinação de Sérgio Moro.

Atitude desconexa

Mas algo estranho aconteceu e mostrou que nem tudo tem sido favorável às investidas da Lava Jato. O senador Aécio Neves foi contemplado com uma belíssima ajuda da Suprema Corte e acabou ficando com seu mandato e bem distante da cadeia. Aécio foi alvo de gravações do empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, onde pedia R$ 2 milhões de propina. Segundo o tucano, esse dinheiro era para pagar advogados.

A Corte até que demonstrou boas intenções e decidiu afastar o senador de seu cargo, mas em uma atitude totalmente desconexa, o STF passou para o Senado dar a última palavra sobre Aécio e claro, o Senado acabou decidindo mantê-lo no cargo.

Apenas para ressaltar, a maioria dos que votaram a favor do tucano são investigados da Lava Jato. O jornal lembrou que até o PT chegou a apoiar Aécio numa forma de se proteger futuramente.

Deprimido

O Financial Times falou que todos esses casos levam a entender porque o juiz Sérgio Moro [VIDEO] estava com a feição um pouco deprimida em sua entrevista à Globo News, que passou nesta terça-feira (17). Um dos pontos ressaltados pela reportagem e que mostra esse abatimento de Moro, foi quando ele falou da postura vergonhosa que alguns adotam para tentar frear a Operação Lava Jato.

Joe Leahy falou no final da publicação que essas manobras que surgem contra a Justiça são normais para a classe política brasileira. A Corrupção parece estar no sangue dessas pessoas. O correspondente termina dizendo que apenas a pressão pública pode mudar os rumos e ser a chave principal contra os interesses dos criminosos.