Terminou em confronto entre a Polícia Militar e manifestantes o ato contra o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e outros políticos nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, na Cinelândia. Para conter o ímpeto dos manifestantes, os policiais usaram spray de pimenta e bombas de efeito moral.

Artistas estiveram presentes no ato que foi chamado de "Inaceitável" nas redes sociais, como forma de resumir todo o sentimento perante à classe política brasileira.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Michel Temer

A correria aconteceu perto do fim do ato, por volta de 21h, quando "black blocks" picharam "Fora Temer" na parede externa do Palácio Pedro Ernesto.

Nomes importantes do cenário político atual [VIDEO] como Gilmar Mendes e Marcelo Crivella também foram alvo dos manifestantes.

Atrizes conhecidas e de longa passagem pela Rede Globo como Júlia Lemmertz e Alinne Moraes marcaram presença na manifestação.

O Protesto contra Temer ocorreu um dia antes da votação [VIDEO] no plenário da Câmara dos Deputados sobre a segunda denúncia da PGR, que acusa o presidente de organização criminosa e obstrução da Justiça - assim como ministros do governo. O presidente dedicou seus últimos dias para articular e buscar votos com parlamentares indecisos.