O ministro do Governo do presidente Michel Temer, o senador peemedebista Romero Jucá, mostrou-se revoltado com uma ação da Polícia Federal. O senador acusado [VIDEO]pela Operação Lava Jato, tendo seus filhos indiciados pela Polícia Federal, utilizou a Rádio 93 FM, que é comandada pela sua filha, Marina Jucá, para declarar "indignação" com o caso. Além do mais, Jucá resolveu oferecer uma música especialmente para a Polícia em referência à ação.

A "revolta" de Jucá se deu a partir dessa última quinta-feira, 28 de setembro, após a Polícia Federal indiciar seus dois filhos na Operação Anel de Giges. Seus filhos, Marina Jucá e Rodrigo Jucá foram acusados de crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A operação investiga um desvio milionário de R$ 32 milhões no superfaturamento da Fazenda Recreio e em uma construção do projeto do governo federal "Minha Casa, Minha Vida", ambos em Roraima.

Durante o programa da Rádio, Jucá afirmou, em tom de despedida, que gostaria de desejar um beijo para todos os ouvintes, e ainda pediu desculpas por estar "revoltado" naquele momento. Com isso, ele disse que a história que coloca seus filhos em risco, é algo de "baixo nível" e seria uma "jogada" política. O senador, então, resolveu declarar uma música para a Operação da Polícia e escolheu para representá-lo, a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, a música se chama "Passou da Conta". Jucá disse que a música é bonita e que era para finalizar em clima de "paz".

O senador também citou Dona Luiza e o delegado Bernardo, que participaram a operação.

Em tom irônico, Jucá disse que "Passou da Conta" seria uma "homenagem".

A juíza responsável pela Operação Anel de Giges, Ana Emília Aires, 4° Vara Federal de Boa Vista, Paraná, foi "atacada" pelo senador peemedebista. Em nota feita por Jucá, declarada no dia da operação, ele enfatizou que está recebendo uma "agressão" e além dele, sua família também seria "vítima". A juíza foi acusada pelo senador por "retaliação" e "abuso de autoridade".

Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal

O tratamento de Jucá na ação da Polícia fez com que a Associação dos Delegados de Polícia Federal se manifestasse sobre o caso. Em nota, a Associação diz que estava cumprindo as Leis impostas e cita que o pai dos investigados e senador federal mostrou-se inconformado com a decisão da Justiça sobre as investigações [VIDEO], emitindo comentários apontando para a honra da Polícia nesta ação. Na nota, também é enfatizado a excelência na atuação dos policiais federais neste caso.