A relação amistosa antes vista entre Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Michel Temer [VIDEO] ficou no passado. Ainda não se pode dizer que o presidente da Câmara dos Deputados é oposição ao Planalto, porém, completamente defensor da base aliada ele também não é. A característica mais marcante que Maia está tentando mostrar é a independência e distanciamento do Planalto. Tudo porque o presidente da Câmara não quer ser associado a impopularidade recorde de Temer.

Rodrigo Maia considera que sujou sua imagem com a postura de apoio a Temer na votação da primeira denúncia contra o peemedebista na Câmara dos Deputados. Agora, na segunda, o deputado do Democratas está tentando ao máximo passar o sentimento de isenção.

Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo na Câmara, afirmou que Maia está jogando de maneira correta ao não privilegiar Temer e acelerar o andamento da votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Já um líder da oposição que preferiu não se identificar, em entrevista ao Congresso em Foco, disse que Maia se sujou na primeira denúncia e que agora está tentando mostrar que "não está jogando".

Michel Temer já tem votos suficientes na CCJ para aprovar o relatório pedindo o arquivamento da denúncia e escapar pela segunda vez com a bênção dos deputados. A votação deve ocorrer na próxima semana.