Recentemente, desavenças ocorreram entre o presidente da República Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia. O fato ocorreu devido a vídeos da delação do doleiro Lúcio Funaro estarem disponibilizados no site oficial da Câmara, constrangendo Michel Temer. O advogado do presidente [VIDEO], Eduardo Carnelós, avaliou que "alguém" estaria tentando prejudicar Temer e desestabilizar o Governo. No entanto, Rodrigo Maia ficou muito irritado com o advogado, o que levou a um bate-boca.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Governo

Maia até ameaçou se descolar do governo nas vésperas da denúncia contra Michel Temer na Câmara, trazendo preocupação à cúpula do governo.

Um outro fato que causa atrito no governo, é que Maia almeja ter mais protagonismo em questões relacionadas com decisões econômicas.

Para agradar o presidente da Câmara, o governo está pensando em trocar o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), que atualmente é comandado por Paulo Rabello de Castro. Na época em Rabello foi escolhido por Temer para assumir o Banco, Rodrigo Maia não teria gostado dessa decisão e queria que fosse Luciano Snel, da Icatu Seguros, Maia sentiu-se contrariado com a situação.

Maia nega pressão no governo

O presidente da Câmara teria negado que esteja pressionando Michel Temer a mudar o presidente do Banco para um agrado seu. Maia disse que na primeira vez ele não foi consultado sobre o escolhido para o BNDES e não seria agora que ele iria opinar para escolherem um ou outro novo presidente.

Sobre a crise que ocorreu no Palácio do Planalto neste última terça-feira (17), Maia disse que o episódio teria sido "superado".

O Banco não comentou sobre articulações para a troca do comando, Rabello disse que a decisão não seria algo unanime e ele conta com um respaldo de funcionários da instituição. Rebello é filiado ao Partido Social Cristão (PSC) e estaria cogitado para concorrer à presidência da República nas eleições do próximo ano.

Ao que tudo indica, o objetivo do governo de Temer é manter Rodrigo Maia "feliz", agrandando-o e aceitando os seus pedidos para não causar nenhum transtorno com a segunda denúncia que circula contra Temer. O peemedebista é acusado de crimes de corrupção, obstrução de Justiça, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A Procuradoria Geral da República, a mando do ex-procurador Rodrigo Janot, foi responsável por abrir as denúncias [VIDEO] contra Temer.