O deputado federal Jair bolsonaro (PSC-RJ) é uma das figuras públicas mais polêmicas nos dias atuais. Pré-candidato à Presidência da República para o pleito que ocorrerá em 2018, o parlamentar coleciona desavenças com públicos diversos. Entretanto, seus maiores conflitos são com grupos que defendem os direitos da comunidade LGBT e com alguns deputados da oposição, como Maria do Rosário e Jean Wyllys.

Dessa vez, Jair Messias Bolsonaro teve sua sentença confirmada [VIDEO] pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Na ação, o parlamentar foi considerado culpado por declarações proferidas contra a população gay durante um programa de televisão no ano de 2011.

Bolsonaro [VIDEO]foi condenado a ter que desembolsar a quantia de R$ 150 mil por danos morais coletivos.

Na época, o pré-candidato disse, ao ser indagado sobre a possibilidade de ter um filho gay, que nunca havia se preocupado com isso, e nem teria o porquê de se preocupar, tendo em vista que seus filhos tiveram uma excelente educação e que o pai sempre foi presente. Bolsonaro foi condenado em primeira instância no ano de 2015, mas seus advogados recorreram da decisão e o TJ confirmou a sentença por três votos contra dois.

A defesa de Bolsonaro defendeu de forma enfática que ele não tinha nada contra a população gay e sim que se posicionava contra os kits gays, que tiveram grande repercussão na época do evento. A juíza Luciana Teixeira não foi convencida do fato e disse em sua decisão que o político não poderia usar de sua liberdade de expressão para disseminar o ódio, tendo em vista que Bolsonaro trata-se de figura pública que forma opiniões, que podem ser brutalmente distorcidas e que podem acarretar sérios problemas para a população de bem.

A defesa de Jair Bolsonaro ainda tem a possibilidade de recorrer da decisão no STF (Supremo Tribunal Federal).

Outros escândalos

Um dos mais sérios e repercutidos escândalos envolvendo Jair Bolsonaro se deu com a deputada Maria do Rosário (PT-RS). Em certa ocasião, quando se discutia sobre abuso sexual, o deputado disse que Maria do Rosário era tão feia que ninguém gostaria de estupra-la.

De certo o comentário gravado por centenas de câmeras causou muita dor de cabeça para o deputado Jair Bolsonaro, que tentou de inúmeras formas justificar o comentário, dizendo que havia sido provocado pela deputada da oposição. Bolsonaro também foi condenado no caso da deputada Maria do Rosário.