Na última semana, foram divulgadas algumas alianças entre PT e PMDB em alguns estados pensando no pleito eleitoral de 2018. Aproveitando essa informação, o pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes [VIDEO], aproveitou, na última quinta-feira (9), para soltar o verbo contra dirigentes petistas que se mostraram favoráveis a essas alianças.

Segundo o ex-ministro, o ex-presidente Lula [VIDEO] é o culpado pelo tamanho que o PMDB se tornou atualmente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Governo

Ciro afirmou que foi Lula o responsável por formar a aliança e colocar Michel Temer na vice-presidência da República. E ainda completou dizendo que também foi o petista que "empoderou" Eduardo Cunha.

Ciro Gomes afirmou que não se pode afirmar que houve um golpe para tirar a ex-presidente Dilma do cargo e logo na sequência confraternizar "com essa gente". Ciro lembrou que logo após o impeachment, o PT votou a favor de Eunício Oliveira (PMDB-CE) para presidência do Senado.

Mantendo sua postura firme e frases de impacto, ao ser questionado sobre possíveis alianças para disputar a Presidência da República, Ciro afirmou que não confraterniza com golpistas. Ele também afirmou que não será vice de nenhum outro candidato, pois está "cansado de balançar a cabeça em nome da unidade".