O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, neste domingo (19), que não será difícil ganhar as Eleições presidenciais de 2018. Entretanto, será preciso montar estratégias para barrar o governo atual de Michel Temer, devido as suas propostas. Ele ainda afirmou seu descontentamento em não conseguir barrar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e lamenta que as propostas do governo atual, que, em sua opinião, são um retrocesso às leis trabalhistas criadas em suas gestões.

Publicidade
Publicidade

Lula disse ainda ao discursar durante o congresso do PCdoB que era fortemente contra a reforma trabalhista, mas não deixou de acontecer, e se posiciona contra a reforma da Previdência, que, se não tomar cuidado, também irá ser realizada. O ex-presidente ainda mostra sua indignação contra o governo atual, chamando o presidente Michel Temer de fraco, por se submeter aos interesses do mercado.

''Nenhum presidente fraco é respeitado'', ressalta Lula.

Publicidade

Ele ainda discursou que quem está votando pelo desmonte dos direitos dos cidadãos não têm interesse no povo e que nunca tinha visto tantos deputados reacionários, argumentando que poderá piorar na próxima eleição, se o eleitor não tomar o devido cuidado.

Lula declarou que a reforma da Previdência não é algo que poderá ser aprovado, e ela está ocorrendo simultaneamente com o desmonte da Petrobras.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Eleições

O ex-presidente ainda mostra sua frustração pelos protestos que não têm respostas, como o movimento ''fora Temer'', e ''não vai ter golpe''.

Ele ainda diz que é preciso parar de gritar e fazer que tais coisas não aconteçam, de alguma forma. Segunda ele, os políticos que estão no poder querem o desmonte da Petrobras, BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Eletrobras e Caixa Econômica Federal por serem bandidos e não terem interesse no povo.

''Esta é uma forma de acabar com a cidadania'', ressaltou.

Lula mostrou seu contentamento ao falar de seus governos, dizendo que se não fosse por sua teimosia e a do PT, não teria conseguido chegar á Presidência da República, provando ser possível um governo de esquerda mudar o país, focando na melhoria da educação, salário e até mesmo na introdução da imagem do Brasil para o exterior.

Ainda disse que o país deixou de ajoelhar para os Estados Unidos e que conseguiu sair do mapa da fome.

Publicidade

Lula lamentou que o sonho de seu governo esteja sendo aos poucos massacrado, deixando claro que, em sua gestão, o Brasil estaria preparado para se tornar a 5º maior economia do mundo.

Esquerda unida

O ex-presidente ainda fez um discurso incentivando á candidatura de Manuela D'Ávila para a Presidência da República, deixando bem claro que sua candidatura não afetará a relação do PCdoB com o PT. Ele ainda diz que uma campanha ideologicamente bem feita e organizada, com a militância se manifestando nas ruas, já vale a pena ser candidato.

Publicidade

O ex-presidente surpreendeu a todos dizendo em seu discurso que poderá parecer em alguns dos comícios de Manuela.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo