2

Segundo o TCU (Tribunal de Contas da União), o governo de Michel Temer está retardando o andamento de uma licitação de exploração de um terminal no Porto de Santos, ato que iria beneficiar empresas do grupo Rodrimar, atualmente operando na região.

O atraso da licitação de dois armazéns e um terminal no porto poderia até mesmo resultar na responsabilização de agentes públicos envolvidos no atraso, segundo o Tribunal de Contas da União. O presidente brasileiro vem sendo investigado no STF (Supremo Tribunal Federal) desde o início de setembro, por suspeita de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em um inquérito que investiga se o decreto de Michel Temer poderia ter beneficiado a Rodrimar.

Segundo 'O Globo', quando perguntado sobre o inquérito, o presidente disse não estar preocupado.

Segundo o processo do TCU, o edital será publicado somente em julho de 2018, com a previsão da assinatura do contrato para fevereiro de 2019, de acordo com a EPL (Empresa de Planejamento e Logística). Segundo o TCU, o governo do presidente Michel Temer tem evitado discutir sobre o contrato de transição com a empresa do grupo Rodrimar.

Segundo documentos extintos em 2014, a empresa continuou com as operações da obra no porto mesmo sem permissão da Antaq (Agência Nacional de Transporte Aquaviários). Somente no último dia 18 que um contrato foi assinado para a movimentação mínima de 41 mil toneladas de cargas por mês. A duração do contrato é de seis meses, no valor de R$ 931 mil.

Redução do salário mínimo

No último dia 30 de outubro, Diogo Oliveira, Ministro do Planejamento, anunciou ao povo brasileiro a redução pela segunda vez do salário mínimo do Brasil.

Anteriormente, o salário que seria de R$ 979 já teria sido reduzido para R$ 969 e agora foi reduzido mais R$ 4, ficando com uma estimativa de R$ 965 para o próximo ano; isso se não tiver novo reajuste.

Convenientemente, o reajuste só foi feito depois da votação do STF. No governo do presidente Michel Temer sobe a gasolina, o gás, a conta de luz e a única coisa que diminui é o salário mínimo. O engraçado e o que não conseguem entender a maioria dos brasileiros, é porque o salário dos parlamentares nunca é reduzido.

Tudo está sendo revelado [VIDEO] e os “acordos” estão sendo feitos na 'cara' dos brasileiros, embora nada aconteça. A lei protege os corruptos, que sempre acham uma brecha para escaparem da condenação. Em breve haverá nova eleição e uma nova esperança [VIDEO] de que o futuro seja diferente.