Como se o impechament de Dilma Rousseff não tivesse ocorrido, PT e PMDB devem caminhar juntos em no mínimo oito estados brasileiros nas eleições [VIDEO] marcadas para o ano que vem. A notícia divulgada pelo jornal Estadão no último final de semana causou estranheza e indignação entre muitos internautas que se manifestaram nas redes sociais.

A aliança costurada entre os dois partidos ainda no governo Lula ruiu entre 2015 e 2016, quando o PMDB trabalhou arduamente para obter o impeachment da presidente Dilma Rousseff, eleita em 2014 em segundo turno diante do tucano Aécio Neves.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PT

Nesta mesma eleição, Michel Temer foi eleito vice-presidente e passou a ocupar a cadeira mais importante do Executivo brasileiro após a confirmação do impeachment de sua companheira de chama ainda em agosto de 2016.

Romero Jucá, senador e presidente nacional do PMDB, justificou a postura do partido alertando que a sigla dá autonomia para que cada região estabeleça suas próprias coligações. Como o PMDB não lançará candidato à presidência, o foco do partido será fortalecer seus quadros dentro do Congresso Nacional.

Confira algumas reações no Twitter sobre o retorno da "parceria" entre PT e PMDB para o pleito de 2018: