O apresentador da TV Globo Luciano Huck já afirmou que não irá mais entrar na disputa pela Presidência da República no próximo ano. Ele não teria apoio de familiares e nem de amigos. Um outro ponto que fez afastá-lo dos caminhos políticos é a revirada que iriam fazer em sua vida, já que o meio político sempre foi "sujo".

Porém, Maicon Tenfen, colunista da revista Veja, afirmou que o apresentador está apenas blefando. Ele comentou que essa renúncia à disputa é uma jogada de Huck. Primeiro, ele vai aparentar estar perdido em relação ao seu futuro. Para pensar um pouco melhor e ser afastado de comentários e entrevistas, o global vai optar pelo silêncio e deixar as coisas rolarem, mas dentro dele, ainda borbulha a vontade de participar das Eleições de 2018.

Tudo isso, segundo o colunista, é estratégia política.

Em uma entrevista concedida à própria Veja, Huck fala como almejasse, no futuro, ser candidato. Ele disse que teria um gabinete montado se fosse candidato. Maicon Tenfen acredita que a fala do apresentador mostra que ele pretende aparecer como um herói para poder salvar o Brasil. Hoje, o desânimo, amanhã, a volta por cima. Isso poderia mexer com o povo brasileiro que exige uma renovação na política.

Aprovação

Luciano Huck deixará que outros candidatos se apedrejem, se ataquem, se matem, enquanto isso, ele ficará retido num local seguro e aguardando o bote. O apresentador aparecerá depois como uma solução limpa para a política. O jornalista da Veja terminou a sua publicação com os seguintes dizeres: "Anotem aí: teremos um presente grego em 2018."

Vale ressaltar que o marido da também apresentadora Angélica decidiu abandonar a política bem no momento em que saiu uma aprovação de 60% dos eleitores pela sua candidatura.

A pesquisa foi do Instituto Ipsos/ Estadão. Huck estava no momento de começar a ganhar o Brasil [VIDEO]. Para alguns, ele seria a renovação política necessária e um candidato longe de investigações da Lava Jato.

Nervosismo

Muitos políticos já estavam nervosos com a possível candidatura dele. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a fazer ataques, [VIDEO]dizendo que seria muito bom concorrer com alguém que possui o logotipo da Globo na testa.

Huck já aparecia na frente de candidatos tarimbados. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), também pré-candidato a presidente, apoiava sua entrada na política. Será que o tucano já estava buscando uma aliança para um possível segundo turno? Huck estaria planejando algo? Ficam as perguntas no ar.