Nesse domingo (19), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em discurso num evento do PC do B, disse que a esquerda está enfraquecida e um dos seus maiores opositores na eleição de 2018, o pré-candidato e deputado federal Jair Bolsonaro (PSC –RJ), tem todo o direito de se candidatar. Para ele, o Brasil só vai colher o que o Brasil plantar. Afirma ainda que não é da extrema esquerda e nem Bolsonaro é da extrema direita.

Quem convive com o deputado sabe como ele é, disse Lula.

Ele afirmou ainda que não vai dizer como o deputado é por achar que ele tem todo o direito de ser candidato, de convencer as pessoas e afirmar categoricamente que o Brasil só vai colher o que o povo plantar. Segundo Lula, o parlamento de hoje que tem uma bancada conservadora muito forte, é o claro reflexo de um pensamento político da mesma sociedade brasileira de 2014.

Lula discursou 40 minutos no evento em Brasília.

O petista ainda disse que se o partido se aliar somente com partidos de esquerdas, estarão perdendo cada vez mais, e continua, que devem mudar esse discurso. Também se deve mudar a postura para haver uma vitória em 2018.

Lula disse que a esquerda está fragilizada por causa do desmonte do Estado brasileiro porque os congressistas que estão desmontando não tem nenhum compromisso do povo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

E se não tomar cuidado, disse o ex-presidente, vai ficar pior nas eleições do próximo ano. Ele acrescentou que toda vez que se fala em mudança, as coisas ficam piores. Lula defende que é preciso pensar muito bem no que os partidos irão fazer.

Lula afirmou ainda que não tem mais idade para criar frases como “fora, Temer” e o presidente Michel Temer está lá no governo, de ficar criando frases como ‘’não terá golpe’’, e no mais, o golpe aconteceu.

Os gritos têm que parar e fazer algo para que isso não aconteça de verdade, defendeu.

Um dos militantes que estava na plateia ouvindo o discurso se referiu em se usar armas como usaram quando houve o regime militar. O ex-presidente Lula, rindo, disse que se poderia “descartar” a ideia, pois não saberia usar uma.

No discurso, mais uma vez, o petista criticou o governo atual de Temer, classificando o presidente e quem colaborou com ele de ‘’ladrões’’.

Ainda ressaltou que os compromisso do governo é tão somente com o mercado e atender ao plano do desmonte do Estado. Para Lula, a reforma trabalhista vai tirar todos os direitos dos trabalhadores.

Lula estava discursando neste domingo num evento do PCdoB que iria lançar Manuela D´Ávila como candidata a presidente da República em 2018. Mas, ao que parece, os petistas não gostaram muito da ideia por acharem que haveria um enfraquecimento da esquerda.

Seria a primeira vez desde 1989 que o PCdoB e o PT podem disputar uma eleição presidencial separadamente.

Porém, Lula disse em seu discurso que é o único da raça humana que não vai desencorajar quem quer ser presidente da República e considera que é um direito legitimo. Ainda disse que, se não fosse a sua teimosia e do seu partido, nunca teria chegado a ser presidente do Brasil e mesmo que não ganhe, se fazer uma organizada e muito bem-feita campanha, com uma militância engajada, vai valer a pena.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo