Marina Silva tem um diagnóstico claro sobre o que levou o Brasil a estar em um "poço quase sem fundo". Na visão dela, a polarização histórica vivida no país contribuiu para que não se debata mais ideias, e que apenas se dispute poder. Nesta perspectiva, em entrevista ao UOL, ela disse que Lula e Bolsonaro se ajudam sendo "cabos eleitorais um do outro".

A fala de Marina mostra sintonia com o que diz as pesquisas prévias às eleições presidenciais - faltando aproximadamente um ano para o pleito.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Jair Bolsonaro

Sempre com mais de 30%, Lula lidera todos os levantamentos e estaria indo ao segundo turno com o sempre polêmico deputado Jair Bolsonaro. A ambientalista [VIDEO] está no terceiro lugar.

"Discute-se projeto de poder e não projeto de país. O que se tem são dois grupos focados em sua própria eleição. Esse processo todo ao longo do tempo é o que colocou o Brasil nesse posso quase sem fundo. Isso não resolve o problema. Lula e Bolsonaro [VIDEO] acabam se tornando cabos eleitorais um do outro", avaliou.

Na mesma entrevista, Marina Silva admitiu que deve oficializar sua candidatura defendendo a Rede. Assim, ela ruma para a sua terceira eleição presidencial consecutiva. Em 2010 e 2014, ela foi derrotada e terminou no terceiro lugar.