As mudanças nos ministérios de Michel Temer [VIDEO] começaram na última segunda-feira (13). Bruno Araújo (PSDB [VIDEO]-PE) se adiantou ao peemedebista e pediu demissão da pasta de Cidades. A expectativa da reforma prometida por Michel Temer até dezembro já era de retirar o tucano da pasta que comandava, que é muito cobiçada pelo Centrão. A ação de Araújo apenas reforçou a ideia de que o PSDB deve, mais dia, menos dia, desembarcar do governo.

A decisão de Araújo também fez Temer repensar a reforça ministerial, segundo a repórter do G1 e Globo News, Cristiana Lôbo.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PSDB

A previsão agora é que o peemedebista substitua até 15 de dezembro todos os ministros que pretendem participar da eleição em 2018.

Após o pedido de demissão do tucano, Temer já começou as tratativas para substituí-lo.

Como já era previsto, o ministério das Cidades deve ser entregue ao PP. Por isso mesmo, o peemedebista e o presidente do partido, Ciro Nogueira, já se reuniram na segunda-feira (13) à tarde para tratar do assunto.

A reforma da Previdência será levada em consideração na próxima composição de ministros de Temer. O Planalto ainda tem a esperança de aprovar a reforma no Congresso, e para isso pretende distribuir os ministérios de maneira mais "justa" com os partidos que se mantêm fiéis ao governo.