Falta um ano para as Eleições de 2018, mas o assunto já está em alta há um tempo considerável. E apesar de ainda não ter nem mesmo a lista oficial de candidatos, já estão ocorrendo diversas pesquisas populares pelo país, tanto por parte da grande mídia quanto por mídias independentes. Uma questão que está sendo levantada por alguns é a discrepância entre os resultados de pesquisas da grande mídia em relação a pesquisas independentes, onde o deputado federal Jair Bolsonaro (Patriotas-RJ) parece diminuir sua relevância quando a organização é a imprensa.

Em um cenário onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venha a se candidatar, bolsonaro aparece em grande parte das vezes empatado com o petista, existindo grandes chances de um segundo turno. Mas recentemente foi realizada uma pesquisa pelo Instituto Vox Popular, que mostra um cenário em que Lula não aparece como candidato e resultado foi o conservador ficando em primeiro lugar. A pesquisa foi divulgada pela Folha e contou com 2.771 pessoas.

A pesquisa foi realizada em duas partes, com dois cenários diferentes, o primeiro contando com Alckmin do PSDB e o segundo com João Doria do PSDB, os dois sem o ex-presidente Lula.

As duas pesquisas foram no formato de pesquisa estimulada, onde os pesquisadores fornecem uma lista de opções para o entrevistado escolherem o seu candidato.

Em um cenário onde Lula não se candidate e o candidato escolhido pelo PSDB seja o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Bolsonaro liderou a pesquisa recebendo 51% de intenção de votos, seguido por Marina Silva (Rede) em segundo lugar com 14% e em terceiro, Geraldo Alckmin com 8%.

Além deles, a pesquisa também contava com as opções: Joaquim Barbosa (Sem partido): 6%, Ciro Gomes (PDT): 5%, Luciana Genro (PSol): 2%, Eduardo Jorge (PV): 2%, Ronaldo Caiado (DEM): 2%, Branco/nulo/nenhum: 10%, Não sabe: 2%.

Também foi realizada a pesquisa onde o representante do PSDB seja o atual prefeito da cidade de São Paulo e empresário, João Doria, e também acrescentando o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

Nesse cenário, Bolsonaro perdeu alguns pontos percentuais, mas continua liderando, contando com 37%, continuando sendo seguido por Marina Silva com 13%, e assumindo o terceito lugar, Fernando Haddad, com 10%. O restante dos possíveis candidatos e opções foram: João Doria (PSDB): 10%, Ciro Gomes (PDT): 6%, Luciana Genro (PSOL): 2%, Eduardo Jorge (PV): 2%, Ronaldo Caiado (DEM): 2%, Branco/nulo/nenhum: 16%, Não sabe: 2%.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Não perca a nossa página no Facebook!