Neste fim de semana, o deputado federal Jair Bolsonaro, do PSC, fez importantes críticas à Rede Globo. [VIDEO]Ele disse que vai avaliar o tema regulação da mídia e acusou o Grupo formado por membros da família Marinho de lançar estratégias para ajudar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT) a chegar novamente ao poder. Um dia depois de fazer as críticas, Jair Bolsonaro foi alvo das críticas de uma matéria assinada pelo jornal 'O Globo'.

O veículo acusa o ex-deputado de um quase crime político, o nepotismo.O problema é que as ações cometidas pelo político seriam antes de 2008, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) tomou a decisão sobre a lei do nepotismo.

A acusação pode fazer com que o político tenha prejuízos em seu plano de chegar ao ponto mais alto do poder. [VIDEO]

Bolsonaro é acusado de empregar parentes nos últimos 20 anos no poder

O deputado federal recebeu acusações de ter empregado dois parentes e uma ex-esposa em seus gabinetes durante o tempo em que é político. A mãe de Jair Renan, filho do deputado, identificada como Ana Cristina Valle, foi uma das empregadas. Ele é o quarto filho que o deputado teve. Além dela, a irmã e o pai das duas também teve lugar no gabinete do presidenciável. Atualmente, elas não estão mais trabalhando com o político. Andrea, no entanto, irmã de Ana, continua trabalhando em outro gabinete da família Bolsonaro, o do deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Ex-mulher de Bolsonaro diz que tinha competência para ocupar cargo

A ex-mulher do deputado federal nega que haja nepotismo da parte de Bolsonaro.

Ela conta que a irmã e o pai trabalham em uma base parlamentar do político na cidade de Rezende, no Rio de Janeiro, e que isso seria permitido pela legislação eleitoral. O jornal carioca lembrou que realmente os empregos dos parentes de Bolsonaro ocorreram antes da mudança eleitoral do ano de 2018, o que significa que nesse sentido não houve qualquer infração eleitoral. A ex-esposa do deputado federal ainda alega que era muito competente e que, por isso, merecia o cargo que tinha.

Bolsonaro nega nepotismo e diz que emprego à ex-esposa ocorreu antes de mudança na lei

O político enviou uma nota ao jornal 'O Globo' na qual revelou que sempre agiu dentro da lei. Ele reconhece que empregou parentes e que até sugeriu alguns para trabalharem com os filhos, mas que isso aconteceu antes da mudança tomada pelo STF, o que não configuraria o nepotismo.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante.