A principal defensora dos Direitos Humanos no Brasil, Maria do Rosário (PT-RS), que é deputada federal e já foi ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, passou apuros nas mãos de criminosos nessa última quarta-feira, (27). A petista estava perto da casa onde mora, na Zona Norte de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, quando foi surpreendida por três assaltantes que a fez sair do próprio carro, junto do seu marido, Eliezer Pacheco. O casal vive no bairro Chácara das Pedras, e de acordo com o boletim de ocorrência, feito pela deputada, eles estavam chegando em casa quando aconteceu o assalto.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Governo

Antes disso, Maria do Rosário já tinha feito uma crítica severa contra um apoiador de Jair Bolsonaro (PSC – RJ), nas redes sociais. [VIDEO]

De acordo com o Batalhão de Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 20h30 e os criminosos, além de levar outros pertences da deputada e do seu marido, também levaram o carro da petista, que já foi localizado pleo trabalho da Polícia Militar local, horas depois do assalto.

Já nas redes sociais [VIDEO], Maria do Rosário, dias antes de sofrer o assalto, disse: “Gente ruim se junta. Mas fica mais fácil de ver quem é. Fiquem ligadas! Denuncie!”, disse a deputada, que ainda afirmou estar revoltada ao ver a foto de Jair Bolsonaro com um coordenador que foi acusado de agredir a mulher. Segundo Rosário, homem que se considera um homem de verdade não vota e nem apoia outro que maltrata as mulheres. Ela citou um texto que mostra o coordenador político de Jair Bolsonaro no Nordeste, que agrediu a ex-mulher, e estava posando para uma foto ao lado do candidato à Presidência da República em 2018. Veja.:

Assessoria de imprensa fala sobre o ocorrido com a deputada

Ainda com relação à questão do assalto envolvendo Maria do Rosário, que já conseguiu recuperar o carro roubado, a assessoria de imprensa da deputada petista foi procurada para prestar depoimento sobre o ocorrido, e contou que tanto a deputada quanto o seu marido passam bem, e não sofreram qualquer tipo de dano físico, somente perdas materiais.

A Polícia Militar, segundo a assessoria da deputada, prestou todo o apoio possível e atenderam decentemente a petista. Ainda segundo o Batalhão de Polícia Militar daquela região onde aconteceu o assalto à Rosário, cerca de 60% dos roubos de carro que acontecem por ali, são solucionados, e, por isso, segundo a organização, para Rosário e Eliezer, restam esperar pelas buscas dos criminosos que assaltaram a deputada.