O deputado federal Jair Messias Bolsonaro [VIDEO], que é o segundo colocado nos rankings de pesquisas de intenções de votos, possui um discurso focado em sua independência, declarando não ter conchavo com nenhum político ou partido. Ele demonstra isso muito bem quando são analisados os partidos pelos quais o deputado já passou, já que o máximo que ele permaneceu em um partido foi no Partido Progressista (PP) - 11 anos, de 2005 até o ano de 2016 - tendo ele 28 anos de carreira política e já tendo passado por seis partidos diferentes, entre eles o Partido Social Cristão (PSC), o Partido da Frente Liberal (PFL), o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido Progressista Reformador (PPR) e o Partido Democrata Cristão (PDC), sendo esse último o primeiro partido que bolsonaro fez parte.

Atualmente, o conservador se encontra no PSC, mas já há algum tempo ele mantém a promessa de saída, tendo ele inclusive entrado em um acordo com o presidente do Patriota, antigo Partido Ecológico Nacional (PEN), sobre sua filiação. O deputado até mesmo assinou uma ficha simbólica de filiação, como prova de sua palavra. Porém, divergências de opiniões fizeram Bolsonaro [VIDEO]desisitr da filiação, tendo agora em vista o Partido Social Liberal (PSL), tendo afirmado que está em 90% de chances de filiar-se ao mesmo. Além desse, o deputado também recebeu proposta do Partido da República (PR).

Bolsonaro afirmou que foi lhe prometido no Patriota que ele teria a maioria das ações, mas que até hoje não lhe foi repassado nada. E que agora está analisando as outras propostas de outros partidos, ele afirmou que ouve a de todos, menos a dos partidos de esquerda, ideologia a qual Bolsonaro luta contra.

O desentendimento do deputado federal foi com o presidente do Patriota Adilson Barroso, e envolveu cargos de direção e também a questão dos fundos partidários. E ele ainda afirmou que sem a sua candidatura pelo partido, dificilmente o Patriota consiga atingir a cláusula mínima de 1,5% dos votos válidos para deputados federais no país, para então eles poderem ter acesso ao fundo partidário e tempo na propaganda política televisiva.

Bolsonaro disse que o fundo partidário do Patriota é minúsculo e que não está sendo repassado a ele, que em sua concepção deve ter suas viagens pelo país bancadas pelo partido.

Independente de onde o deputado federal decida se filiar, ele tem ganhado força pelo país, recebendo cada vez mais o apoio da população, apesar de também haver uma parcela do povo que não se identifica com os ideais apresentados pelo conservador.