O que não falta no Brasil no momento são escândalos de corrupção envolvendo praticamente todos os partidos e principalmente os três maiores: o Partido dos Trabalhadores (PT), Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). A Presidência da República tem estado no poder de um deles nos últimos 25 anos, tendo o PT estado na liderança por mais tempo nesse período, totalizando 14 anos na chefia do governo federal, com os governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Diante de tal crise política e econômica, o brasileiro está se vendo cada vez mais sem esperança. Uma palavra, que há pouco tempo não era muito aceita, volta a surgir como opção, o conservadorismo. O maior representante de tal vertente atualmente no Brasil é o deputado federal Jair Messias bolsonaro (PSC-RJ). Com pretensão de candidatura à Presidência da República, o deputado anda conquistando quantidade considerável de eleitores, principalmente nas igrejas evangélicas.

Esse suposto político tido como ''diferenciado'' dos outros, ''fora de esquemas'' incomoda a oposição. A mídia tem caído em cima do conservador e nos últimos meses tem divulgado diversas notícias para tentar sujar a imagem do deputado.

Confira algumas das notícias sobre o deputado Bolsonaro

  • Há cerca de uma semana foi divulgada a notícia de que o deputado federal empregou a esposa em seu gabinete a cerca de 10 anos atrás. Mas logo após foi explicada a situação, pois, na época, não era considerada ilegal tal conduta. Mas, assim que o STF (Supremo Tribunal Federal) esclareceu os detalhes, o deputado tirou a esposa do cargo que lhe foi concedido.
  • Também esta semana foi desenterrada uma entrevista com Bolsonaro de 1999 em que ele elogiava o caudilho Hugo Chávez, sobre o que o deputado já se desculpou e deu sua explicação. Em 2013, o deputado já havia mudado sua posição, classificando-o como ''ditador''.
  • Há algum tempo surgiu um vídeo de uma entrevista do deputado afirmando que iria votar em Lula, isso em 2002, ano em que o ex-presidente iniciou seu primeiro mandato, dando início a era petista que durou 12 anos. Mas logo em 2003, no primeiro ano de governo Lula, Bolsonaro já começou a exercer sua posição de oposição.
  • No início deste ano houve as Eleições para presidente da Câmara, em que Bolsonaro se candidatou e recebeu apenas quatro votos de seus colegas parlamentares. A oposição caiu em cima, enquanto seus apoiadores afirmavam que em uma Câmara cheia de deputados envolvidos em corrupção, receber o apoio de apenas quatro é sinal de honestidade.
Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo