O Palácio do Planalto se manifestou sobre as afirmações feitas por Rodrigo Janot. Segundo a nota do Planalto, o novo Diretor-geral da Polícia Federal teve sua nomeação baseada em consultas na corporação, e discordou de qualquer duvida sobre a interferência do novo chefe da PF nas investigações.

Na nota disse também que só alguém que possui uma mente insana e anda mal informado sobre o que está acontecendo ou talvez tenha más intenções contra o novos chefes para fazer tais afirmações.

Uma porta voz de Raquel Dodge também se manifestou sobre as declarações feitas por janot e disse que Dodge está trabalhando de forma árdua no Combate a corrupção em vários pontos.

Fernando Segovia também prestou esclarecimentos sobre as acusações de Janot. Segundo Segovia, em seus pronunciamentos feitos em publico, sempre fez questão de deixar claro que irá ampliar e fortalecer cada vez mais a Operação Lava Jato, e que não tem nenhuma ligação com políticos do PMDB ou qualquer outro grupo de outros partidos, e que seu único objetivo como novo chefe da PF é com o Brasil e a PF.

Segovia fez estas declarações durante uma entrevista sobre algumas mudanças que estão em curso sobre os funcionários do primeiro escalão da Justiça. Essas mudanças ocorrem com o objetivo de reagir principalmente contra o que os investigadores acreditam ser uma tentativa do Governo Temer [VIDEO]junto ao Congresso em aniquilar o combate á corrupção.

Rodrigo Janot faz duras acusações contra Raquel Dodge e Segovia

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot vem demonstrando total insatisfação com a nova procuradora-geral da República Raquel Dodge.

Os melhores vídeos do dia

Raquel Dodge ocupou o cargo á pouco tempo, mas Janot já fez várias criticas contra a nova procuradora.

Rodrigo Janot junto a outras duas autoridades criticaram duramente Raquel Dodge e o novo diretor-geral da Policia Federal que comandará as investigações da Operação Lava jato, Fernando Segovia.

Segundo Janot, o qual ocupou o cargo de Procurador-Geral da República por quatro anos e entregou o cargo no mês de setembro e agora está atuando no Ministério Público Federal (MPF) as nomeações feitas pelo Presidente da República Michel Temer, tem como intuito desviar as investigações da Lava Jato.

Janot já apresentou duas denuncias contra Temer. Além de Janot outras duas autoridades também criticaram as duas autoridades recém nomeadas por Temer mas pediram para manter suas identidades em sigilo. Segundo as autoridades, Raquel Dodge acabou sugeriu que os principais e maiores procuradores federais se afastassem das investigações sobre a corrupção e também pediu para que eles parassem de falar em publico sobre os trabalhos realizados no combate a corrupção.

Janot disse também que o novo diretor-geral da PF Segovia demonstrou em suas declarações que tinha como missão deixar as pessoas desacreditadas sobre as investigações da Lava Jato em que investiga as altas autoridades da República brasileira.