O ex-presidente Peruano, Alberto Fujimori, publicou um vídeo em sua conta oficial do Facebook pedindo perdão por seus atos de governo durante o seu mandato (1990-2000). O vídeo foi gravado na clínica em que Fujimori está internado por problemas circulatórios, dois dias depois de receber o polêmico indulto do Presidente Pedro Pablo Kuczynski.

Indulto ao ex-presidente condenado

Após o atual presidente Pedro Pabblo Kuczynski, o PPK, anunciar o indulto ao ex-presidente condenado por crimes contra a população, ao menos 5 mil pessoas saíram às ruas em protesto contra a decisão [VIDEO] de PPK.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Eleições

De acordo com cartazes apresentados pela multidão, o indulto concebido a Fujimori é um insulto. Porém, para PPK, a decisão foi tomada para que Fujimori não morresse na prisão.

No entanto, é importante ressaltar que o indulto foi concebido logo após PPK escapar de um Impeachment, isso graças aos fujimoristas, que votaram contra sua destituição.

Em um pronunciamento na noite de Natal em uma TV peruana, PPK falou sobre o perdão ao ex-presidente. "A justiça não é vingança. Todo indulto é, por essência, controverso. Há um grupo importante de peruanos que se opõe ao mesmo. Minha decisão é especialmente complexa e difícil, mas é minha decisão", afirmou PPK no pronunciamento.

Dois dias depois do indulto, o pedido de perdão no Facebook

Após dois dias de ter recebido o polêmico indulto, Fujimori publicou um vídeo em sua conta oficial do Facebook pedindo perdão pelos seus atos durante seu governo. "Estou consciente que os resultados durante o meu governo por uma parte foram bem recebidos, mas reconheço que desapontaram outros compatriotas.

A eles, peço perdão de todo o coração", afirmou ele no vídeo. Na legenda, demonstrou gratidão ao atual presidente, dizendo apoiar a reconciliação entre eles.

O indulto ao ex-presidente ocasionou protestos pelo Peru [VIDEO], além de ampliar ainda mais a crise política no governo de PPK. Toda essa revolta gira em torno do indulto, considerado pelos peruanos como um insulto. Fujimori cumpria uma pena de 25 anos de prisão por crimes contra a humanidade.

Toda essa questão dividiu o Peru entre simpatizantes e opositores do Fujirismo, entre aqueles os que defendem e aqueles que criticam Fujimori pelos atos criminosos contra a humanidade. Entre os principais envolvidos nos Protestos contra Fujimori, estão os familiares das 25 vítimas mortas durante o regime. Esse é, inclusive, o caso responsável por levar Fujimori à prisão.