O presidente da República, Michel Temer, segue firmemente em prol de aprovar medidas consideradas extremamente importantes para os rumos do Governo neste próximo ano, inclusive, com o propósito de concretizar projetos fundamentais para que o país consiga se livrar da grave crise política [VIDEO] e econômica que permeou a realidade e o cenário nos últimos anos, o que acabou acarretando grande instabilidade no país.

Entretanto, o atual mandatário do país se encontrou, de modo reservado com o empresário João Roberto Marinho, um dos principais diretores do maior grupo de comunicação do país, a Rede Globo de Televisão [VIDEO].

O encontro de caráter sigiloso teria ocorrido em meados do último mês de outubro, mais precisamente, em 4 de outubro deste ano. Vale ressaltar que, de acordo com informações do próprio presidente da República, Michel Temer, que confidenciou a três aliados muito próximos, a reunião partiu de um desejo expressado pelo próprio João Roberto Marinho.

Reunião sigilosa com a cúpula da TV Globo

O encontro foi agendado, de modo sigiloso, entre o presidente da República e João Roberto Marinho, vice-presidente do Conselho e Administração das Organizações Globo. O principal objetivo demonstrado pelo Palácio do Planalto refere-se ao apoio por parte da maior Emissora do país e os principais veículos de comunicação à aprovação do projeto apresentado pelo governo, a Reforma Previdenciária.

Entretanto, além desse assunto tão complexo, que é a reforma da Previdência Social, e que pode acarretar estabilidade no país, especialmente, em se tratando do saneamento das contas públicas, o presidente Temer teria demonstrado grande preocupação com um tema que esteve alardeado intensamente na imprensa.

Michel Temer teria reclamado da Rede Globo, em relação à grande cobertura relacionada ao caso JBS e veículos pertencentes ao mesmo grupo de comunicação que, segundo a opinião do próprio presidente do país, teria como principal objetivo derrubá-lo do cargo de presidente.

Porém, a Rede Globo de Televisão se defende, por meio de sua assessoria, ao afirmar que o encontro com o presidente teria se firmado com uma "conversa de caráter absolutamente republicano, sem que houvesse pedidos ou promessas por qualquer uma das partes envolvidas". Já a assessoria do presidente Michel Temer preferiu não comentar sobre o encontro realizado com a cúpula da emissora carioca.

Não é a primeira vez que a Rede Globo se envolve em grande "polêmica", em se tratando de reuniões que trouxeram grandes interrogações. Vale lembrar que, em outro caso "nebuloso", o empresário argentino Alejandro Buzarco afirmou às autoridades norte-americanas que a Rede Globo teria pago propinas para a transmissão de campeonatos de futebol. Naquela ocasião, a emissora rejeitou, de modo veemente, todas as acusações.