O estaleiro Keppel Fels, de Cingapura, é um dos maiores que existem no mundo inteiro. Durante o governo do PSDB, liderado pelo ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, o estaleiro conseguiu ser o grande vencedor da licitação para construir a plataforma P-48 para a Petrobras.

Não tem nada de mal em ganhar uma licitação justamente, é até plausível. Entretanto, as revelações a seguir são perturbadoras. A empresa Keppel Fels revelou que durante o governo do PSDB eles firmaram um acordo com três autoridades, cada uma de um país diferente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Política

O acordo firmado visava obter vantagem e garantir que ela vencesse a licitação.

O suborno que foi pago na época equivale a quase R$ 1 milhão. No total, foram US$ 300 mil em propinas.

O valor foi repassado entre os anos 2001 e 2002. Segundo informações do documento que está no Departamento de Justiça do Estados Unidos, os valores eram pagos a funcionários do governo brasileiro.

De acordo com uma comparação feita pelo site “Folha”, os valores das propinas são menores quando comparadas a contratos fechados durante o governo do petista Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. [VIDEO]

Essa foi a primeira vez em que o estaleiro mencionou o pagamento de subornos durante o governo do PSDB. O fato é que mesmo que as propinas no governo tucano tenham acontecido em escala reduzida, isso continua sendo um crime muito grave.

PT também é citado pelo estaleiro Keppel Fels

O Partido dos Trabalhadores [VIDEO] já foi muito citado pelo estaleiro. As menções de suborno ocorrido durante o governo de Lula e Dilma já apareceram em outras delações.

O estaleiro afirma que em seu primeiro contrato com a gestão de Lula, no ano de 2003, o valor pago em propina ultrapassa a casa de R$ 40 milhões. De acordo com a empresa o suposto suborno custaria uma propina equivalente a 1% do valor da plataforma P-53.

Keppel Fels revelou que o valor pago em propina para conseguir vantagem na licitação foi de exatos US$ 13,3 milhões, que convertido em reais seria cerca de R$ 44 milhões.

Em comparação a P-48, o valor da propina equivale a 0,03% do total da plataforma. Sendo assim, a construção da plataforma custou por volta de US$ 800 milhões.

Burburinho nas redes sociais

Com tantos escândalos envolvendo a Política do país, os brasileiros se mostram desacreditados com relação ao futuro da nação. Nas redes sociais, os internautas se mostraram indignados com tudo isso. Na web, muitas pessoas escreveram que se o voto não fosse obrigatório, eles não participariam de nenhuma votação para escolher os líderes da nação.

Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo de temas com relevância para a nossa sociedade.