Existe uma página no Facebook composta por homossexuais que segue em oposição a grande maioria. O motivo de tal diferença é que eles apoiam o deputado federal Jair Bolsonaro (Patriotas-RJ), que é atacado por grupos da esquerda brasileira [VIDEO] sendo taxado de "homofóbico". O deputado é cristão e conservador, seguindo conceitos mais tradicionais da sociedade, afirmando representar o cidadão de bem e a família tradicional. Esses Gays que apoiam o conservador se autodenominam de "Gays de Direita", sendo esse o nome da página na rede social, que conta com 4.549 curtidas atualmente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Jair Bolsonaro

O grupo não é só na rede social, ele é formado em São Paulo e eles apoiam a provável candidatura de Bolsonaro em 2018 para presidente da República [VIDEO].

Um dos integrantes do grupo é o arquiteto Clóvis Junior, de 30 anos, que se pronunciou representando o grupo para a revista ''Isto é''.

Em sua fala, o arquiteto exalta o patriotismo do deputado, dizendo que no momento de crise que o Brasil está passando essa é uma característica importante num político. E ele afirma que bolsonaro bota o país acima de tudo.

O grupo foi criado a cerca 2 anos atrás e inclusive já recebeu mensagens de apoio do deputado, que diz que concorda com quase tudo publicado na página e diz que, se depender dele, os gays terão armas para poderem se defender. Como de costume, Bolsonaro faz discurso em apoio ao armamento da população, sendo um dos elementos que tem mais destaque em sua campanha, numa tentativa de diminuição da violência no Brasil e a sensação de impotência e falta de proteção que acerca a população.

Clóvis Junior diz que um dos objetivos do grupo é quebrar o predomínio da esquerda entre os homossexuais, falando que os discursos que os gays de esquerda disseminam nada tem a ver com a sexualidade, mas sim com uma tentativa de destruir a moral da sociedade.

Júnior não concorda com tudo que o deputado defende. Um exemplo disso é que o arquiteto defende a união estável entre pessoas do mesmo sexo, e Jair Bolsonaro se mostrou contra, porém Clóvis Júnior diz que isso não é um assunto atual e que Bolsonaro afirmou que não iria em momento nenhum tirar o direito de ninguém, fazendo Júnior se importar pouco com o assunto.

Sendo um ponto fora da curva, os curtidores da página desaprovam inclusive o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que é conhecido por defender o direito dos homossexuais e das minorias em geral no parlamento. Segundo eles, as lutas travadas pelo deputado do PSOL são irrelevantes, sendo as de Bolsonaro mais importantes no âmbito político.