Antonio Palocci [VIDEO] já foi o braço direito de Luiz Inácio Lula da Silva, mas desde setembro, ele parece disposto a entregar tudo o que sabe, a fim de acabar com a carreira política do seu antigo patrão. Em novo depoimento, o ex-ministro disse que Lula recebeu uma verdadeira fortuna do antigo presidente da Líbia, Muamar Kadafi. Palocci garante que o ditador líbio, que foi morto em 20 de outubro de 2011, enviou mais de 3 milhões de reais para Lula, no mais absoluto sigilo em 2002.

Segundo Palocci Muamar Kadafi tinha contato estreito com Lula

Preso desde de setembro de 2016 pela Operação Lava Jato, o médico Antonio Palocci não para de incriminar seu antigo amigo, Luiz Inácio.

Desta vez, ele garante que além de dinheiro vindo de grandes empreiteiras brasileiras, como é o caso da Queiroz Galvão, OAS e Odebrecht, o ex-deputado de São Paulo garante que até Muamar Kadafi enviou grandes cifras para patrocinar a campanha do líder do Partido dos Trabalhadores.

Além de dizer que o ditador mandou secretamente um milhão de dólares para Luiz Inácio [VIDEO], o médico também garante que os dois tinham um relacionamento bem estreito.

Kadafi já foi fotografado ao lado do ex-presidente do Brasil pelo menos 4 vezes

Embora a defesa de Lula tenha ido a público para garantir que as acusações de Antonio sejam completamente fictícias, é possível ver que o ex-ditador da Líbia já se encontrou com o ex-presidente do Brasil pelo menos 4 vezes em público. Segundo a revista Veja, os encontros entre os líderes políticos sempre aconteciam de maneira cortês, fontes da revista garantiram que Muamar Kadafi chamava o líder do PT de 'meu grande amigo' e 'irmão.'

Foto de líderes políticos foi publicada pela mídia em encontro na Nigéria

Em novembro de 2006, o então presidente brasileiro foi a um evento de líderes políticos em Abuja, Nigéria e foi convidado para entrar no quarto onde o antigo líder da Líbia se hospedava para um encontro que foi registrado pelo fotógrafo Ricardo Stuckert.

Vale ressaltar que Kadafi não era muito de aparecer em eventos internacionais, pois ele sempre temia que seus adversários políticos pudessem fazer algo contra ele, já que segundo o Conselho Mundial da Paz Muamar Kadafi era considerado um terrorista.

Na foto, é possível ver um aperto de mãos bem amistoso entre ambos, e também podemos ver quão forte era o esquema de segurança de Muamar já que até no momento da foto, podemos ver um de seus seguranças particulares, que ficavam ao seu lado por todos os lugares.