O deputado Paulo Maluf [VIDEO] (PP-SP) foi preso na última quarta-feira (20) a mando do ministro do Supremo Tribunal Federal [VIDEO] (STF), Edson Fachin. O parlamentar foi encaminhado para a Papuda, no Distrito Federal, para cumprir pena de 7 anos e 9 meses de prisão. Esse será o seu primeiro Natal encarcerado de alguns outros que ainda virão.

Para "comemorar" esse momento natalino de solidariedade, a empresa responsável por fornecer alimentação aos presidiários do complexo resolveu liberar, sem custos ao governo, um cardápio especial na ceia de Natal. Maluf, acostumado com a vida luxuosa dos políticos brasileiros, passará o jantar desse domingo (24) se alimentando de arroz com passas, batata, tutu de feijão, carne assada e um suco.

Os presidiários da Papuda ainda terão mais uma benfeitoria por parte da empresa que lhes concede comida. Na segunda-feira, dia 25 de dezembro, oficialmente Natal, o almoço também será um cardápio especial oferecido sem custos ao governo. Eles irão comer arroz colorido, frango assado, purê, caldo de feijão e suco.

Preso

A decisão sobre a ida de Maluf à prisão foi decretada na última terça-feira (19). O deputado federal foi preso por lavagem de dinheiro em desvios dos cofres da Prefeitura de São Paulo na década de 90.