A 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) marcou para o dia 24 de janeiro o julgamento em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pode determinar sua participação na eleição presidencial de 2018 [VIDEO]. Com a celeridade dada ao processo de Lula, petistas e opositores do ex-presidente creem em uma condenação certa, segundo o Painel da Folha de S. Paulo.

A coluna do jornal levantou dois questionamentos: 1- Se Lula estará disposto a continuar sua briga judicial em tom político? 2- Algum juiz de cortes superiores terá coragem de dar uma liminar ao ex-presidente, que atualmente lidera as pesquisas de intenção de voto com larga vantagem?

O Painel da Folha de S.

Paulo garante que alguns petistas defendem que o ex-presidente leve até as últimas consequências na Justiça. O plano seria registrar sua candidatura e entrar com liminares até a última instância. Os petistas também apoiam que a defesa de Lula deva entrar com uma ação junto ao Conselho Nacional de Justiça pela "celeridade seletiva" dada ao processo do ex-presidente.

O jornal ouviu entendedores do TRF-4 que garantem que os três desembargadores responsáveis pelo caso de Lula devem condená-lo, porém, com penas diferentes.