O crescimento do deputado federal Jair bolsonaro (Patriotas-RJ) vem assustando os políticos que lideram no poder há tantos anos. Com uma proposta de governo independente, o conservador vem conquistando seu espaço entre os eleitores. Quando ele se refere a si mesmo como ''independente'', o que ele quer dizer é que ele não possui aliança com nenhum desses grandes partidos, como PT (Partido dos Trabalhadores), PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) e PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). O Brasil está nas mãos desses três partidos, todos envolvidos em diversos escândalos de corrupção, há 23 anos, tendo o PT mais tempo no poder no total.

Um exemplo de tal diferenciamento do político foi quando Bolsonaro se candidatou a Presidente da Câmara dos Deputados, fato que ocorreu no início desse ano, em fevereiro, quando Eduardo Cunha foi afastado definitivamente. E o desfecho disso foi que o conservador recebeu apenas 4 votos.

Com esse crescimento significativo, o conservador está chegando a preocupar partidos maiores e o PT, por exemplo, de tempos em tempos, realiza pesquisas para tomar conhecimento do cenário político do Brasil. E a última pesquisa realizada foi justamente para analisar os eleitores do conservador e sua taxa de crescimento, e o que o Partido dos Trabalhadores observou, assustou um pouco.

De acordo com o Painel da Folha, a pesquisa foi concluída tem poucos dias e o que foi observado foi que o eleitor de Jair Bolsonaro é engajado e não confia mais nas estruturas partidárias tradicionais.

Também foi concluído que os eleitores do conservador financiam do próprio bolso campanhas organizadas para a candidatura do mesmo, ou mesmo gerenciam páginas em apoio a ele nas redes sociais, existindo diversas no Facebook por exemplo.

Então o que preocupa os grandes partidos é que o conservador Bolsonaro realmente está criando uma base sólida para candidatura em 2018 e o seu discurso mediante a crise que estamos vivenciando é convincente, pois possui um valor moral e tradicional e sempre com foco no combate à violência, um dos maiores problemas do Brasil atualmente. O deputado conta com o apoio em massa da comunidade dos evangélicos, apesar de ser católico, pois possui valores conservadores e tradicionais.

O PT, por sua vez, não possui nem mesmo a certeza de poder levar a candidatura seu maior nome [VIDEO], logo o partido começa a se preocupar quanto a 2018.