Apesar do presidente nacional do PSDB [VIDEO], Geraldo Alckmin [VIDEO], ter afirmado que apoia o fechamento de questão da bancada tucana na Câmara dos Deputados e Senado Federal pela aprovação da Reforma da Previdência, boa parte da base aliada do governo cobra um posicionamento mais firme do partido.

E não foi apenas Alckmin que se mostrou favorável ao apoio inequívoco do PSDB à reforma da Previdência. Nomes como os senadores Tasso Jereissati e Aécio Neves, além dos deputados Antonio Imbassahy e Ricardo Tripoli também querem o fechamento de questão por parte da bancada tucana.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Governo

Mas parece que apenas o falatório tucano não é suficiente para a base aliada de Michel Temer. O líder da do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), comentou exatamente esse ponto e disse que o PSDB deve tornar esse discurso em votos a favor da reforma da Previdência.

"A participação é no voto. Discurso ajuda, mas não resolve", afirmou.

O líder do DEM, Efraim Filho (PB), foi outro a "elogiar" o discurso tucano favorável a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência, porém, também questionou se esse apoio nos microfones se tornará tão efetivo na hora dos votos.

Atualmente, o governo sugere que tem cerca de 270 votos favoráveis. São necessários pelo menos 308.