Apesar de diversos processos na Lava Jato e diferentes escândalos de corrupção em seu histórico, o ex-presidente Lula insiste no discurso que acha que o povo brasileiro quer ouvir, afirmando que não existe governo que tenha combatido a corrupção tanto quanto o do Partido dos Trabalhadores, soltando a seguinte frase: "O PT pode ensinar a combater a corrupção", e diz que a Polícia Federal é o que é hoje em dia graças a ele e ao seu partido.

Lula também discursou falando que irá combater a corrupção da forma correta, respeitando o Estado democrático de direito, afirmando que qualquer um deve ser investigado de forma justa e da mesma maneira, já que o petista considera que a Operação Lava Jato [VIDEO] o persegue e o trata de forma diferente de outros nas investigações.

Preparação para as eleições de 2018

Com o ano de 2018 se aproximando, a preparação de campanhas já começou a surgir. Muitos nomes já aparecem na mídia como possíveis candidatos, como a senadora Marina Silva (Rede Sustentável-AC), o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o deputado federal Jair Bolsonaro (Patriotas-RJ) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O petista já esteve no poder durante 8 anos, do ano de 2002 até o ano de 2010, sendo sucedido pela sua colega de partido, Dilma Rousseff. E devido ao seu passado de vitórias, o ex-presidente está confiante para as Eleições de 2018, tendo já mencionado, inclusive, no meio de um discurso, 8 anos a mais na presidência, dando como certeza sua vitória para os anos de 2018 e também 2022.

Apesar de tanta confiança, existe uma grande chance do ex-presidente Lula ser impedido de se candidatar em 2018, pois, atualmente, ele enfrenta uma condenação de 9 anos e meio de prisão, que foi sentenciado pelo juiz Sergio Moro pela Operação Lava Jato no caso do triplex, por ocultação de propriedade, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula adquiriu o direito de recorrer em liberdade, já estando na segunda tentativa desde julho deste ano. Além do tempo encarcerado, sua sentença inclui também bloqueio de todos os seus bens, que totaliza dezesseis milhões em bens e valores [VIDEO].

O ex-presidente não afirma sua candidatura, dizendo que irá depender de diversos fatores, como sua saúde, a Justiça brasileira e também do PT.

Lula realizou uma caravana com diversas etapas no ano de 2017 e encerrou a terceira etapa essa semana na cidade do Rio de Janeiro, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) onde reuniu cerca de 2000 pessoas em seu apoio. Nessa terceira etapa, o presidente passou pelo estado de Minas Gerais e Espírito Santo.