O Juiz Federal, Sérgio Fernando Moro, deu uma dura resposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante um evento promovido pela Petrobras, que aconteceu no Rio de Janeiro.

Após o ex-presidente dizer que Moro era surdo e que não escutava o que ele falava, Lula disse também que a atuação de Sérgio Moro na Operação Lava Jato só serviu para desmoralizar a Petrobrás e o estado do Rio de Janeiro. Moro deu uma resposta curta e grossa para o ex-presidente, dizendo que se recusava a abrir debates publicamente com um condenado por crimes.

Sobre a fala do ex-presidente de que sua atuação estava denegrindo a Petrobrás e o Rio de Janeiro, o magistrado preferiu não se manifestar. Em sua fala no evento, Moro também criticou o foro privilegiado que está em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF). O magistrado disse que as casas legislativas podem agir com desvios de poderes ao tentar evitar a prisão de um parlamentar.

Segundo Moro, o foro privilegiado confronta o principio da igualdade, pois todas as pessoas devem ser tratadas de forma igualitária perante a Lei.

Moro disse também que o princípio da igualdade é a base para perpetuar a nossa democracia.

Moro disse também que entende o fato dessa proposta por parte dos tribunais superiores, pois estão com muitos processos acumulados e sobrecarregados de recursos que vem sendo pedidos pelos investigados. Segundo Moro, em sua visão sobre os problemas que o país vem enfrentando na esfera política, seria importante pensar também no mecanismo de proteção jurídica sobre os agentes políticos.

Moro ressaltou a importância de uma discussão ampla a respeito da prisão de parlamentares, mas disse que preferia não manifestar sua opinião publicamente sobre o assunto.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Lula

Entretanto, disse que se fosse para reconhecer algum tipo de proteção, esta proteção só deveria ser usada pelo parlamentar em casos que envolvam perseguições políticas por parte das opiniões publicas, e não para protegê-lo das investigações jurídicas – ou ainda por corrupção – e, assim, restringir a justiça de executar seu compromisso que tem com Lei.

Sérgio Moro desbloqueia bens de Lula

O Juiz Federal, Sérgio Moro, que está à frente dos processos da Lava Jato, na Justiça Federal do Paraná, desbloqueou cerca de R$ 63.702,54 do ex-presidente Lula nesta última quinta-feira (07).

O dinheiro será depositado em uma conta que Lula usa para receber sua aposentadoria. O magistrado desbloqueou o dinheiro depois que os advogados de Lula apresentaram na Justiça extratos referentes à conta, constatando que a conta em questão está totalmente dentro da legalidade, e que o dinheiro não partia de propinas.

Foi contatado que todo o dinheiro que se encontra na conta do ex-presidente foi acumulado a partir de sua aposentadoria. Moro havia bloqueado os recursos com base nas suspeitas levantadas sobre uma caderneta de poupanças do ex-presidente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo