Ao invés de recorrerem [VIDEO] ao Supremo Tribunal Federal (STF), como vinha sendo aviltado, para suprimir a liminar impedindo a posse da deputada federal, Cristiane Brasil (PTB/RJ), no Ministério do Trabalho, a Advocacia – Geral da União, e a assessoria jurídica dessa parlamentar e advogada, optaram por ajuizar processo [VIDEO] no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Ex-funcionários da parlamentar denunciaram-na na Justiça

Cristiane Brasil, filha do presidente do PTB, Roberto Jefferson, foi indicada para a Pasta pelo presidente Michel Temer. Advogada, Brasil seria empossada nas atribuições em cerimônia dia 9 de janeiro no Palácio o Planalto.

No entanto, a deputada se deparou com o entrave da liminar cautelar. Cristiane tem duas ações trabalhistas contra ela. Dois de seus ex-funcionários acusam-na de ter se omitido a registrar suas carteiras profissionais.

Empregados do Turismo movem ação pública contra Cristiane

Em novo episódio que pode postergar um pouco mais a ascensão de Cristiane ao cargo, no último dia 11, o Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade da região de Campos- protocolou, na Justiça Federal do Rio de Janeiro, mais uma manifestação pública contra a filha de Jefferson. Sem definição, este processo ainda tramita na Casa.

Presidente Temer vive uma saga para nomear parlamentar

A saga do presidente Temer para conduzir Cristiane à Pasta, começou dia 8 de janeiro, com o juiz federal, Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, expedindo a liminar cautelar [VIDEO] dos motoristas.

Na quarta-feira, dia 10, o juiz substituto dessa mesma Vara, Wladmir Vitovsky, manteve a suspensão da parlamentar.

Dia 12 de janeiro, a Advocacia fez nova tentativa no Tribunal Regional Federal (TRF 2), pedindo objetividade da decisão. O desembargador federal Guilherme Couto de Castro, manteve dia 16, a liminar do juiz Couceiro. Resta agora ao Governo, aguardar para os próximos dias, a resposta do Supremo Tribunal de Justiça STJ).

Pedro Fernandes seria nomeado mas foi rechaçado por Sarney

Advogada, Cristiane foi eleita pela primeira vez deputada federal. Se conseguir tomar posse no cargo, ocupará vaga que foi do também deputado federal, Ronaldo Nogueira (PTB/RS). Como quer se candidatar às próximas eleições, Nogueira deixou a Pasta no dia 27 de dezembro. O deputado federal, Pedro Fernandes, já estava para ser nomeado no Trabalho, quando foi rechaçado pelo ex-presidente da República, José Sarney (PMDB/MA), que nega o fato.