O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva é a bola da vez e só se fala nele, até porque o ex-político foi julgado e condenado em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro no âmbito da operação Lava Jato, no Paraná, mais especificamente em Curitiba.

Lula é acusado de ser dono de um apartamento tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo, o qual pertencia à empreiteira Odebrecht e supostamente foi dado ao ex-presidente Lula em forma de um "agradecimento" por ter favorecido a empresa em firmamentos de contratos com a estatal Petrobras.

Entretanto, o petista nega que o apartamento tenha sido dele e que a única relação com o imóvel era um desejo de compra de sua esposa para fazer um investimento, já que a mesma não gostava de ir à praia, quando era viva.

Lula condenado e atitude de Moro

Após ser condenado em primeira instância, Lula foi investigado em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4 Região) e foi condenado a 12 anos de prisão, três a mais do que Moro havia estabelecido ao ex-presidente.

Acontece que Lula tem poucas chances de recorrer e se não conseguir, o que é muito difícil de acontecer, irá para a prisão imediatamente, tirando qualquer possibilidade de se candidatar às eleições presidenciais de 2018.

O juiz federal Sérgio Moro resolveu se envolver mais uma vez no caso do ex-presidente Lula e deixar o petista sem saídas, pois o magistrado ordenou que o tríplex entre em um leilão, assim provando que aquele apartamento de três andares realmente não tem um dono específico.

Provas contra Lula

Existem diversas provas que comprovam que Lula é dono do apartamento e o recebeu em forma de propina da empreiteira Odebrecht, uma delas é o próprio porteiro do condomínio que confirma a presença do ex-presidente passando um bom tempo por lá no tríplex.

Há diversas imagens que comprovam a presença do ex-presidente no local, mas por outro lado o petista afirma que já esteve realmente no Guarujá dentro do imóvel, porém estas viagens para o local eram para analisar se seria feito o investimento ou não.

Agora, resta a defesa do Lula apresentar mais provas e tentar reverter totalmente este caso, fazendo com que o petista comprove que nunca foi dono daquele apartamento e que nunca favoreceu a empreiteira em firmamentos de contrato [VIDEO].

Lula sempre afirma que nunca soube dos esquemas de corrupção envolvendo a Petrobras e Odebrecht, culpando somente os diretores da estatal [VIDEO].