Ainda não se sabe quem será o representante governista candidato no pleito presidencial desse ano. Muito se é especulado até o momento. O nome do ministro Henrique Meirelles já foi sugerido. Além da possibilidade do tucano Geraldo Alckmin [VIDEO] fazer as vezes de escudo para o governo e defendê-lo. Porém, com o afastamento entre PSDB e PMDB, o DEM tenta emplacar um nome nessa aba: Rodrigo Maia (DEM-RJ) [VIDEO].

O presidente da Câmara dos Deputados é visto como alternativa a Alckmin pelo seu partido como um representante do governo. Mas parece que a ideia não agrada Michel Temer. Em entrevista à Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira (11), o peemedebista afirmou que a prioridade de Maia deveria ser se reeleger como presidente da Câmara.

Temer também afirmou ser contrário a candidatura de Henrique Meirelles.

Efraim Filho (PB), líder da bancada do DEM na Câmara, afirmou ao UOL que as palavras de Temer não representam uma reprovação à candidatura de Maia por parte do governo. E completou dizendo que Temer não será capaz de "definir o rumo do debate". Já José Agripino (RN), presidente do DEM, afirmou que o partido tem direito a tentar viabilizar candidatura própria.

Curiosamente, Rodrigo Maia já vem tentando desassociar sua imagem a de Michel Temer a partir do momento que percebeu o tamanho da impopularidade do peemedebista.