Com a proximidade de um dos momentos mais "tensos" do cenário político e jurídico brasileiro, ao restar poucos dias para o fatídico dia do julgamento do ex-presidente da República [VIDEO], Luiz Inácio Lula da Silva, a situação entre dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT), muitas vezes, leva à demonstrações de "desespero". Num evento promovido pelo diretório municipal do PT, na capital paulista, num ato de apoio à candidatura para a Presidência da República, por parte da principal figura petista; o ex-presidente Lula, o vice-presidente da sigla, se manifestou a respeito do julgamento do ex-mandatário petista que está programado para acontecer no próximo dia 24 de janeiro, no Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4) [VIDEO], sediado em Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul.

Vale ressaltar que o ex-presidente Lula foi condenado em primeira instância, pelo juiz Sérgio Moro, a mais de nove anos e meio de prisão em regime fechado, em processo relativo à aquisição do apartamento de luxo tríplex, localizado na cidade de Guarujá, no litoral sul do estado de São Paulo, a partir de recursos ilícitos provenientes de grandes empreiteiras envolvidas no mega esquema de distribuição de propinas da Petrobrás, o que acabou resultando em rombos bilionários nos cofres públicos da maior estatal do país. A sentença de Moro deverá ser julgada por três desembargadores do Tribunal de segunda instância, cujas acusações que pesam sobre Lula, são de prática de crimes de "colarinho branco", relacionados à lavagem de dinheiro e Corrupção passiva.

O processo de Lula de condenação de Lula está no âmbito da Operação Lava Jato, considerada a maior operação anticorrupção na história do país e é conduzida por Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.

Vice-presidente do PR se refere ao TRF4

O vice-presidente do PT, Alexandre Padilha, se manifestou com duros ataques direcionados ao presidente do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz. De acordo com Padilha, Thompson Flores deveria ser mais cauteloso, ao comentar que se sentia apreensivo com possíveis "ataques" oriundos de apoiadores do ex-presidente Lula, em Porto Alegre, no próximo dia 24.

Padilha afirmou que Thompson Flores "começa a virar falácia, a tentativa de se tornar vítima". As palavras de Padilha foram manifestadas no último sábado (13). Alguns dos militantes que se encontravam presentes no diretório do PT em São Paulo, chegaram a proferir xingamentos contra o presidente do TRF4, enquanto um deles bradou: "Aqui é Lula p..." e "Chora coxinhada". Além das exaltações de militantes petistas, Alexandre Padilha acusou ainda o TRF4, de estar "criando um fura-fila de processos", em alusão à celeridade do julgamento relacionado ao ex-presidente Lula.