A procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, se mostrou muito preocupada com a situação do Rio de Janeiro. Em busca de avançar com as investigações da Operação Lava Jato no âmbito do Rio, Dodge estabeleceu, no dia 27 de dezembro de 2017, que a equipe da operação seja reforçada. O objetivo é garantir um empenho melhor a todos os membros que atuam no Estado.

No comando do juiz federal Marcelo Bretas, a Lava Jato do Rio está a todo vapor, diferente do que acontece em Curitiba, Paraná, em que as investigações se ''acalmaram'' nos últimos tempos.

Para compor a equipe do Rio, o procurador Stanley Valeriano da Silva será o mais novo integrante, atuando na baixada fluminense.

A Procuradoria Geral da República garantiu que a colocação do novo procurador é mais uma medida de combate à corrupção e lavagem de dinheiro que rodeia o Rio de Janeiro. Devido a Lava Jato, o ex-governador Sérgio Cabral, e sua mulher, Adriana Ancelmo, tiveram prisão decretada.

Cabral chegou a ser denunciado por cerca de 20 vezes no Ministério Público Federal (MPF) e a operação chegou a atingir grandes empresários e descobertas bombásticas de corrupção envolvendo obras públicas do Rio.

Agora, o novo procurador Stanley Valeriano estará exclusivamente atuando na Lava Jato, ele permanecerá pelo período de um ano para dar suporte na perigosa operação, Dodge colocou o procurador em importante posição.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Governo

Devido ao andamento das operações, ameaças já rondaram membros da força-tarefa, como o que aconteceu recentemente com o juiz federal Marcelo Bretas. A Lava Jato do Rio lida com valores altíssimos e já conseguiu devolver aos cofres públicos cerca de R$ 2,3 bilhões.

Palavra de Dodge

A chefe do Ministério Público Federal afirmou que a indicação do novo procurador seria para somar um outro reforço que a Procuradoria oficializou na área da atuação ao combate ao crime.

Valeriano se juntará a outros nove membros que atuam na força-tarefa. A equipe da Lava Jato do Rio foi criada em meados de 2016, a partir daí, surgiram casos de corrupção levando a mais de 20 denúncias na Justiça.

Sergio Cabral

O ex-Governo do Rio chegou a ser denunciado 18 vezes pelo MPF, seu caso na Justiça é cada vez mais complicado. Cabral liderou um esquema altamente criminoso, desviando muito dinheiro dos cofres públicos e prejudicando a população do Rio.

Em mais nova denúncia, Cabral é acusado de conseguir vantagens ilícitas com a Secretaria de Obras, envolvendo o ex-secretário Hudson Braga.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo