Após ser condenado [VIDEO] em segunda instância pelos três desembargadores do TRF-4, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi proibido de deixar o Brasil. A decisão foi tomada pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Judicial do DF, na última quinta-feira (25), que ordenou a cassação do passaporte de Lula.

Lula estava com viagem marcada para a Etiópia, onde se reuniria com membros da ONU e da FAO para propôr estratégias a fim da erradicação da fome em todo o continente africano, com prazo até o ano de 2025.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Lula

A defesa de Lula, através de seu advogado Cristiano Zanin Martins, fez uma nota informando que o passaporte seria entregue na data de ontem (26) e que Lula acatou a decisão judicial por não embarcar para a Etiópia, porém, deixou claro que a cassação do passaporte do ex-presidente é uma "indevida restrição ao seu direito de ir e vir".

Já o Partido dos Trabalhadores [VIDEO] (PT) fez uma nota de repúdio alegando perseguição judicial.

Diferente do que se imagina, a decisão do juiz Ricardo Leite não tem ligação direta com a condenação [VIDEO] do TRF-4, sentenciada na última quarta-feira (24). Trata-se de uma especulação onde Lula teria influenciado a compra de aviões militares suecos pela Força Aérea Brasileira, a FAB. Um interrogatório para este processo está agendado para o próximo dia 20 de fevereiro.

Lula veio a ser réu no processo que envolve a compra de caças militares em dezembro de 2016. Segundo o Ministério Público (MP), os crimes aconteceram em meados de 2013 e 2015, com o envolvimento do ex-presidente com Dilma Rousseff, em um esquema que visava o benefício ilegal de empresas. Neste período, o governo estava em posse de Dilma.

A defesa de Lula negou qualquer envolvimento em esquemas ilícitos e ainda alegou perseguição política.

Gleisi Hoffmann, em nota publicada no site oficial do PT disse que não será aceito de maneira passiva o desrespeito contra a democracia e ainda irá confirmar a candidatura de Lula em 15 de agosto, acatando com rigor todas as leis eleitorais. Acrescenta que os partidos de esquerda e os movimentos sociais estão mais unidos e fortes devido às lutas travadas nos últimos tempos, onde houve grande mobilização populacional. A presidenta do PT conclui sua nota dizendo que o desejo do povo é que reelegerá Lula à presidência do Brasil em 2018.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado nesta última quarta-feira (24) a cumprir 12 anos de prisão, respondendo pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e recebimento ilícito de um triplex no Guarujá, litoral paulista.