O site Congresso em Foco [VIDEO] fez um levantamento sobre as faltas dos deputados federais [VIDEO] durante 2017. No ano passado, os 548 parlamentares (incluindo alguns suplentes que ocuparam o cargo por algum momento) registraram 8.931 faltas. Já em 2016, o número de não presenças em sessões deliberativas obrigatórias foi de 5.883. O aumentou beirou os 52% de um ano para o outro.

No ano passado, foram realizadas 119 sessões deliberativas obrigatórias. Os parlamentares possuem o direito de faltar, caso haja uma justificativa para tal. Do total de faltas, até o dia 10 de janeiro, segundo o Congresso em Foco, 2,6 mil ainda não haviam sido justificadas.

Dois condenados pelo Supremo Tribunal Federal, Paulo Maluf (PP-SP) e Roberto Góes (PDT-AP), estão entre os mais faltosos. eles tiveram 44% e 43%, respectivamente, de presença nas sessões deliberativas. O deputado José Otávio Germano (PP-RS) foi o mais faltoso, se levarmos em consideração apenas aqueles que poderiam estar em todas as 119 sessões. Sua presença foi registrada em apenas 37% das vezes.

Segundo o levantamento do Congresso em Foco, a maioria das ausências foram justificadas por problemas de saúde. A Constituição Federal prega que se um parlamentar faltar a mais de um terço das sessões sem se justificar no período de 30 dias pode perder o mandato.