O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva será julgado nesta quarta- feira (24) em segunda instância. Neste determinado processo, o mesmo foi julgado e condenado pelo juiz Sérgio Moro, e consequentemente apelou de tal decisão expedida pelo referido juiz.

O Tribunal Regional Federal da quarta região irá analisar o caso do tríplex e o teor da decisão, que é a responsabilização do ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O presidente acusado de beneficiar a empreiteira OAS, nega ter cometido qualquer irregularidade, e pede que a sentença seja totalmente cancelada, o considerando então, inocente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Lula

Em caso de condenação, a situação ficará mais complicada para Lula, que deseja se candidatar a presidente nas eleições de 2018. Além disso, o mesmo ainda poderá ser preso, caso a condenação permaneça.

Essa é a maior intenção do Ministério Público Federal, que deseja que a condenação seja mantida e a pena majorada, sendo multiplicada por três.

Por enquanto não há pedido de prisão cautelar contra Lula, que aguarda o julgamento em liberdade. Sendo a sentença mantida para a condenação do mesmo, a defesa ainda poderá recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e se for preciso ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O julgamento, no entanto, poderá refletir em sua candidatura, pois os condenados em segunda instância não podem ser candidatos, de acordo com a Lei da Ficha Limpa. No entanto, o mesmo poderá continuar com a campanha até o julgamento do TSE.

No entanto, a defesa de Lula está confiante e aponta ainda que não há indícios de culpabilidade do mesmo, de modo que a denúncia e condenação não deverão ser mantidas, visto que não há nenhuma comprovação de que o apartamento foi transferido para o ex-presidente, nem que houve facilitação de transação da OAS com a Petrobrás.

Ainda afirma que uma condenação deve se basear em elementos materiais, o que não está se vendo no caso em questão, pois nenhuma documentação foi apresentada baseando tal condenação.

Várias críticas

Inúmeras críticas são feitas pelas pessoas que apoiam o ex-presidente, inclusive no que concerne a rapidez em julgar o processo, visto que normalmente um julgamento demora anos pra ser concretizado, ficando evidente assim o interesse em que Lula [VIDEO] seja condenado e não possa fazer parte dos candidatos à presidência no ano de 2018, pois de acordo com pesquisas recentes, este seria um forte candidato. Além disso, as críticas se pautam na inexistência de provas materiais que seriam a base para tal condenação.