Após o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, onde o petista teve a sua pena aumentada para 12 anos e um mês de prisão pelo caso do triplex do Guarujá, a sua situação tem ficado insustentável e o caminho para a prisão já está se tornando algo próximo de acontecer.

Autoridades estariam discutindo qual a melhor forma de levar o ex-presidente para a cadeia. Essa discussão envolve a cúpula da Polícia Federal (PF) e a defesa do petista. A intenção é que Lula não seja levado de camburão para não atiçar o ódio dos seus seguidores e tudo ser feito com o máximo de segurança, tanto para os policiais quanto para Lula.

A prisão do líder do PT é um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta-feira (25). A informação foi dada pela jornalista do Estadão, Andreza Matais. De acordo com ela, a polícia quer evitar uma fúria dos petistas na tentativa de evitar a prisão de Lula. As autoridades estão pensando em não usar camburão para não causar tanta repercussão negativa, como aconteceu na época em que Lula foi levado coercitivamente para depôr a PF.

Os delegados entendem que a prisão do petista deve ser planejada para garantir a segurança de todos.

Prisão especial

Mesmo as conversas acontecendo agora, a prisão do petista só aconteceria após serem julgados os embargos à decisão de condenar Lula no TRF-4 [VIDEO]. Ele é acusado de Corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Sem curso superior, o ex-presidente ficaria em uma cela normal, sem direito a nada especial.

Ainda segundo as informações, após o Judiciário autorizar que a pena seja cumprida, a polícia pretende combinar um certo lugar para que os advogados do petista o levem para ser entregue. A PF estará de prontidão e preparada para cumprir ordens e fechar qualquer cerco, caso Lula [VIDEO] tente escapar de sua punição.

Segunda instância

Já está sendo falado que o Supremo Tribunal Federal (STF) pode pôr em pauta, em breve, o julgamento de um novo entendimento sobre a prisão dos condenados em segunda instância. Se houver uma mudança no entendimento dos ministros, o petista poderia ser beneficiado e se livrar da cadeia.

Porém, o STF está pressionado. Se eles mudarem rapidamente esse entendimento, as pessoas vão achar que a decisão foi apenas para ajudar Lula.

Os procuradores da Lava Jato e o juiz Sérgio Moro são contra essa mudança de entendimento. Resta aguardar os próximos passos da Justiça.