O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO] tem liderado as intenções de votos para a presidência da República, não obstante, o julgamento dele tem tirado o sono do Partido dos Trabalhadores (PT) [VIDEO] e de todos petistas, pois esse julgamento pode tornar o ex-presidente inelegível nas próximas Eleições.

Lula decidiu tomar uma atitude acerca do julgamento no Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4), e comunicou ao seu partido. Ele afirmou que vai comparecer ao julgamento que está previsto para acontecer no próximo dia 24, em Porto Alegre (RS).

O PT preparou um ato para receber Lula no dia do julgamento quando voltar de São Paulo.

O partido pretende, no dia seguinte do julgamento, fazer um pronunciamento acerca da candidatura de Lula, independente do resultado da decisão do julgamento.

Durante Operação da Lava Jato, o ex-presidente foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, sob suspeita de ter cometido os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A decisão foi tomada pelo Juiz Sérgio Moro, em primeira instância. Se caso for realmente confirmada a condenação, Lula pode ficar impedido de concorrer às eleições de 2018.

O PT não confirmou oficialmente se Lula vai acompanhar o seu julgamento em Porto Alegre. Segundo o partido, foi solicitado que o ex-presidente fosse ouvido durante o julgamento, porém o pedido feito ainda não recebeu resposta do tribunal. Entretanto, Lula mantém a expectativa de que o pedido feito seja atendido, mas se por acaso o pedido não for acatado, ele afirmou que irá ao julgamento em Porto Alegre, apesar disso.

Lula participará de manifestações e atos de apoio à sua candidatura

De acordo com a agenda de Lula, ele pretende chegar a Porto Alegre no dia 22 ou 23, e deve participar das manifestações que estão preparadas para ocorrer durante esses dias. Além do grande ato de apoio à candidatura de Lula em São Paulo, o partido também pretende preparar eventos que iniciarão no dia 13 deste mês, e terá direito a um dia dedicado como o “dia nacional de mobilização”.

Ainda de acordo com a agenda do partido, Dilma Rousseff pretende participar da abertura de um evento dedicado a Lula no Parque Harmonia, que fica localizada em frente ao TRF-4. Sendo que dias atrás, a Justiça Federal tomou a decisão de impedir e proibir um acampamento do Movimento dos Sem Terra (MST) que seria feito no parque na capital gaúcha. Porém, a justiça decidiu liberar o local para que as manifestações possam acontecer, dando preferência aos apoiadores do ex-presidente.