O ex-presidente da República [VIDEO], Luiz Inácio Lula da Silva, atravessa, talvez, o momento mais complicado de toda a sua trajetória política e um grande leque de acusações criminais, tanto em processos já julgados, quanto os que estejam sob investigação. Vale recordar que o ex-mandatário petista teve confirmada sua condenação na Corte de Apelação ou Tribunal de segunda instância, por crimes de "colarinho branco", em se tratando de acusações de lavagem de dinheiro e Corrupção passiva, a mais de doze anos de cadeia em regime fechado.

A sentença foi proferida anteriormente pelo juiz Sérgio Moro, em processo que apura desvios de dinheiro público dos cofres da Petrobras, por meio de distribuição de propinas oriundas da empreiteira OAS, em relação ao respectivo processo.

Os crimes que resultaram na confirmação do ex-presidente Lula, ocorrem no âmbito das investigações da força-tarefa da Operação Lava Jato [VIDEO], que é a maior e mais destacada operação anticorrupção em toda a história do Brasil.

Risco 'iminente' de fuga do país

O juiz Ricardo Soares Leite, responsável pela décima Vara Federal de Brasília, no Distrito Federal, determinou a apreensão do passaporte do ex-presidente Lula, já que, segundo a decisão do magistrado, haveria um risco real e de caráter "iminente", em se tratando da grande probabilidade de que o ex-mandatário petista pudesse se utilizar de sua viagem anteriormente programada para a Etiópia, na África, cujo país não possui qualquer acordo de extradição com o Brasil.

O juiz Ricardo Leite atendeu a um pedido do Ministério Público Federal de Brasília, que havia alertado para um risco "concreto" de fuga de Lula.

O Ministério Público Federal ressaltou ainda, que a execução de caráter provisório, em se tratando da pena afixada pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4), de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, pode ser aplicada dentro de algumas semanas, referente à pena de doze anos e um mês de prisão em regime fechado, no caso da aquisição do apartamento de luxo tríplex do Guarujá. Vale lembrar que o juiz Ricardo soares Leitei determinou a apreensão do passaporte do petista, nesta quinta-feira (25).

Defesa de Lula demonstra estarrecimento

Um dos principais advogados de defesa do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou que recebeu com grande estarrecimento, a notícia recebida do Juízo da décima Vara Criminal da Justiça Federal de Brasília, em se tratando da proibição aplicada ao ex-mandatário petista, no que se refere a deixar o país, inclusive, com a determinação do passaporte do petista. Já o Partido dos Trabalhadores (PT) classificou o magistrado da capital federal, de "midiático" e que a sigla não iria se encontrar intimidada com a determinação do juiz federal.