O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Messias Bolsonaro eram, até o momento, os principais candidatos às Eleições presidenciais de 2018.

Em 2019, um novo presidente assumirá o comando do Brasil, que agora está na responsabilidade de Michel Temer, presidente que assumiu após a ex-presidente Dilma Rousseff sofrer o impeachment no meio de seu mandato, em 2016.

Lula seria o principal candidato do Partido dos Trabalhadores para as eleições que estão por começar, porém, o ex-presidente foi condenado em primeira e segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo.

O ex-presidente Lula é acusado de ter recebido o imóvel em forma de propinas da empreiteira Odebrecht por ter, supostamente, favorecido a empresa em firmamentos de contrato com a estatal Petrobrás.

Pesquisa

O site 'exame.abril.com.br' publicou uma pesquisa em que mostra a grande mudança histórica, pois é o primeiro levantamento após a condenação de Lula em segunda instância que considera as eleições sem o petista.

É bem provável que o ex-presidente não participe da corrida presidencial no ano de 2018, portanto o levantamento levou em consideração que a condenação do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4° Região) tenha tirado o ex-presidente destas eleições.

Quem liderava anteriormente, em todas as pesquisas, era o ex-presidente Lula.

O que impressionou é que, nesta pesquisa, o levantamento não indica um candidato de esquerda substituindo Lula na primeira posição, e sim o deputado Jair Bolsonaro, que fica na liderança isolada com cerca de 22% das intenções de votos.

Ciro no segundo turno?

O levantamento também indica, que após a saída de Lula deste cenário, quem fica na segunda colocação e disputaria contra Bolsonaro no segundo turno é o integrante do PDT, Ciro Gomes, que fica com cerca de 13% das intenções de votos.

Na cola de Ciro, também com risco de disputar o segundo turno é a dona do partido REDE, Marina Silva, que também fica com cerca de 13%.

Portanto, Lula muda muito o cenário que será apresentado na corrida presidencial de 2018, pois com o petista na disputa, o mesmo lidera com mais de 30% das intenções de votos em todas as pesquisas e, muito provavelmente, seria novo presidente facilmente [VIDEO].

Há uma pequena chance de Lula conseguir reverter a situação mas nenhum especialista em direito acredita mais nisso, por conta disso a condenação do ex-presidente já é dada como certa e ele é dispersado das eleições presidenciais [VIDEO].